Translate

domingo, 21 de outubro de 2012

A Trajetória Evolutiva e os Meandros


Meandros são curvas sinuosas que se formam num rio de planície. Eles contêm a tensão das águas drenando sua energia.E ao drená-las percorrem um grande espaço a sua direita ou esquerda para voltar ao curso original.Essa providência de contenção ajuda-o em sua vazão e conseqüentemente em sua trajetória. De certa forma essa aparente disfunção é útil pois mantêm o nível d'água e auxilia outras áreas tornando-as férteis também.
A vida também as vezes parece conter meandros, caracterizando grandes voltas que se dá para chegar a um  lugar.
Como nada é por acaso acredito ser de nossa necessidade esses acontecimentos.
Precisamos amadurecer para cada situação.
Aprender a conter certas energias para ter “ olhos de ver e ouvidos de ouvir”, aferindo reais valores .
Estamos num plano de amadurecimento espiritual.
A evolução é paulatina, mas pede reajustamentos.
Por isso muito me admiro quando alguém diz que só aceita coisas objetivas, definidas e certas para sua vida. O que me parece ser preciosismos de uma perfectibilidade inatingível não afeita a evolução que não dá saltos, mas que usa de meandros para atingirmos a  condição essencial de aprendiz.
Quantas reencarnações não foram necessárias para que pudéssemos estar na condição atual.
Muitos desacreditam; dizem que o “homem faz o tempo e as coisas acontecerem”. 
Também é verdade, pois a vontade é  força propulsora do Espírito e quando desperta e utilizada no campo do bem, quão útil se torna. Mas seu despertamento é lento.
Tão lento quanto o desapego das coisas materiais que são necessárias à nossa subsistência.
Tão lento,quanto superar o ego em função  de “ser”.
Tão lento quanto definir o ponto exato entre o desejo e a vontade.Altruísmo e indiferença. Desapego e necessidade, pois  tudo faz parte faz parte da experiência de viver o dia a dia, demonstrando uma vez mais da importância de sermos maleáveis e flexíveis, sentimentos que só os meandros de um coração amoroso é capaz de realizar.
Lembro-me da fala de um amigo espiritual que dizia ser a felicidade tecida de muitos fios. E que por vezes esses fios deviam ser lançados bem longe, dando o espaço necessário para que o outro em suas buscas se encontrasse nos encontrando também.
A perfectibilidade é a trajetória da mente em sua visão objetiva.As vezes está ligada ao personalismo que é efêmero.
A maleabilidade,flexibilidade,generosidade  é a trajetória realizada pelos nosso sentir onde quanto mais se ama mais se encontra recursos para se atingir um objetivo.
As leis de Deus sábias e justas, são de bondade e misericórdia,  ou seja; tem atenuantes àquele que se faz merecedor, embora peçam sempre ressarcimento.
Ainda hoje questionamos a trajetória de evolução de nosso irmão maior Jesus e os *Espíritos da Esfera Crística Foram espíritos que evoluíram numa trajetória ascencional ou passaram pelos meandros que a resistência oferece?
Que possamos ajustar nosso relógio do tempo para o tempo certo que é o de agora. Que esse reajuste seja de paciência, perseverança, construtividade. Mas se houver atrasos devido às chuvas torrenciais, marés altas,vagalhões, lembremos dos meandros que constroem continuadamente o redirecionar de suas águas para o curso do rio. Sabendo que desde de sua nascente seu destino é desembocar em sua foz.
Tudo faz parte da Natureza.
E a Natureza tem a medida certa para cada coisa na Criação de Deus.






*Ninguém pode, mesmo por um proceder impecável na vida atual, transpor todos os graus da escala do aperfeiçoamento e tornar-se Espírito_puro, sem passar por outros graus_intermédios o que o homem julga perfeito longe está da perfeição. Há qualidades que lhe são desconhecidas e incompreensíveis.  Poderá ser tão perfeito quanto o comporte a sua natureza terrena, mas isso não é a perfeição absoluta. Dá-se com o Espírito o que se verifica com a criança que, por mais precoce que seja, tem de passar pela juventude, antes de chegar à idade da madureza; e também com o enfermo que, para recobrar a saúde, tem que passar pela convalescença. Demais, ao Espírito cumpre progredir em ciência e em moral. Se somente se adiantou num sentido, importa se adiante no outro, para atingir o extremo superior da escala. Contudo, quanto mais o homem se adiantar na sua vida atual, tanto menos longas e penosas lhe serão as provas que se seguirem. Entretanto, pode ao menos o homem, na vida presente, preparar com segurança, para si, uma existência futura menos prenhe de amarguras. Pode reduzir a extensão e as dificuldades do caminho. Só o descuidoso permanece sempre no mesmo ponto. 
[9a - página 131 questão 192 -Livro dos Espiritos