Translate

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Um Novo Tempo

E mais um ano se passou...
E  muito surpresos, constatamos que passou célere.
Tão célere que muitas coisas ainda faltaram para completa-lo.Por mais que tenhamos feito, algo sempre fica por fazer.
Sempre acreditei que a partir da  3ª idade,com menos coisas a fazer, o Tempo seria mais lento. Mas não é  isso que acontece. Pois se você quer acompanhar a família, o estudo,o trabalho de voluntariado que realiza, e as coisas do mundo de um modo geral é necessário estar apostos. Antenados como dizem! E haja antena para isso.
Através do aprendizado espiritual compreendi como o Tempo é importante para o homem aqui na Terra.
Ele acompanha cada reencarnação. Se há um tempo para morrer há um tempo para renascer.Quando estamos no plano espiritual no Tempo que antecede a reencarnação,vamos sendo  preparados pela espiritualidade com novos conhecimentos, novos conteúdos. Aferindo sucessos e insucessos de nossos dias na Terra,vamos renovando pensamentos para novas atitudes.Por isso há prenúncios de mudanças em nós desde antes da reencarnação.Há evolução no plano físico e espiritual.
É lógico que para sedimentar esse aprendizado é necessário passarmos pela Lei de Progresso que está ligada a vida material.É importante também  estarmos em sintonia  com a consciência maior do Universo que é Deus nosso pai,dando cumprimento às lições recebidas.
Assim cada um de nós traz em si a semente do amanhã, que através do labor constante  floresce no tempo devido.
Meimei,um espirito de escol  diz-nos sempre que:  - Precisamos florescer onde Deus nos plantou.
O sr Kardec dizia que o homem deve viver em seu tempo,flexibilizando-se para tudo. Que o bom senso e a lógica lhe falasse a razão e ao coração.
Por isso a importância do crescimento no campo moral e intelectual , guias seguros para a assertividade.
Darwin dizia que as especies que se saíram melhor  foram as que mais se adaptaram as mudanças.
Aquele pois que refuta mudanças, é inflexível,diz que nunca vai mudar, contraria os princípios que estão intrínsecos em sua alma através da Lei de Evolução, e contraria a consciência que foi retrabalhada na erraticidade para uma nova estada aqui.
Amar,perdoar,esquecer,reaprender, são sinônimos do Tempo a nosso favor.  Aproveitemos!
Deixemos querelas,azedumes,de lado pois é Tempo perdido.
Só é valido o Tempo que recompõe o espírito imortal. Esse Tempo chama-se trabalho,perdão, caridade, solidariedade,amor.
Emanuel diz que o Tempo.é um talismã precioso. E é o único talismã que o Espiritismo valida.
Através dele as oportunidades podem ser refeitas e o futuro pode chegar pleno de alegria paz e esperança, Tempo esse criado pelo Pai da Vida para evolução do  Espírito Imortal.

Amigos e companheiros do blog Pátria Espirita que bom que estivemos juntos este ano desfrutando desse Tempo. Bom Natal  !!!!    Bom Final de Ano !!!!

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

O Adeus - A Entrega


Busco em minhas lembranças de infância referencia do que aprendi sobre a morte e o que recordo são palavras esparsas que soam longínquas dizendo: 
-Precisamos orar pelas almas.
São palavras que não traduziam a imortalidade do ser,nem  um entendimento sobre a morte, mas  de que as almas nobres protegiam os homens no plano terreno.
Essa informação, sem esclarecimentos maiores  ficava mais   na obrigatoriedade de orar para esquecer preocupações,  do que entendimento por qualquer coisa.
Lembro-me de minha avó paterna de origem italiana, e minha mãe usando luto quando meu avô morreu. 
A roupa preta dava uma nostalgia sem fim, o que me fazia  perguntar o tempo todo quando ela o tiraria.
Lembro-me que o corpo dos mortos eram velados em casa utilizando-se a sala ou outro cômodo qualquer para acomoda-lo.
Eu como criança pensava que jamais poderia estar ali novamente, pois esta imagem ficaria em minha mente para todo sempre.
De lá pra cá muita coisa mudou.
Os velórios são feitos no necrotério com os devidos cuidados e higiene.As pessoas enviam flores, ou participam do velório junto a família.Pode-se colocar musica, e trazer os representantes oficiais de cada  religião para orarem.Dependendo da escolha pode haver a cremação do corpo, e a família pode participar da solenidade prestando a última homenagem.Historicamente falando;desde eras remotas o homem enterrou seus entes queridos. 
Fósseis humanos foram encontrados enterrados e protegidos em cavernas há cem mil anos atrás. Numa cova de neandertal foi encontrado flores o que demonstra certa capacidade emocional de entendimento.
Esses cuidados facilitaram o estudo da antropologia pois encontraram muitos fosseis reunidos.Como o ocorrido em Menton ( Morim 1997) onde existe a gruta das crianças.
O significado de enterrar os mortos é de que eles sobrevivem.Isso explica os alimentos e armas deixadas junto a eles.
Os que viviam em comunidade acreditavam ser esse momento especial para todos,assim todos pranteavam o morto.
Em algumas aldeias conta a História que pessoas que estavam prestes a morrer eram levadas ao centro da aldeia,onde todos poderiam vê-la,visitá-la  e receber algo que lhe pertencia, o qual ela ia se desfazendo, deixando às pessoas, como herança de seus dias na Terra. Situação onde se percebe como o mundo em sua simplicidade deixava claro a necessidade premente das utilidades materiais, mas também a oportunidade do desapego pela própria pessoa, que compartilhava o que ele amava com quem lhe era caro.
Cada época tem sua sabedoria.
As vezes deixamos nos levar pelas idéias que o passado os costumes traduziam ignorância,mas dentro do contexto espiritual essa  era uma possibilidade bendita onde o homem em sua simplicidade emergia de si mesmo no aprendizado paulatino.
Com certeza o nascer e o morrer são os maiores  momentos da vida.
Momentos nos quais não devemos ser avaros e restritivos em nossa solidão, mas pródigos no compartilhamento.
Hoje em face da dinâmica que envolve nossa vida tudo é feita em tempo antecedente, eliminando possíveis preocupações pois na manhã seguinte tudo tem de voltar ao normal.
O que é alarmante pois, deixamos de trabalhar  um dia para ir ao funeral de alguém e com certeza esse tempo terá de ser  reposto,senão teremos problemas.
Não colhemos flores no campo,nem usamos lenços brancos ou bordados de fina cambraia no bolso do paletó ou na bolsa para enxugar lagrimas que escorrem pelos olhos e pelo nariz.
Não colocamos  roupa especial, não oramos,ou mantemos silencio durante o féretro, o que de mínimo seria de se esperar.Apenas dizemos por telefone rapidamente:
- Onde será o enterro ? Qual o lugar e  a hora ?
-  Deixe que fulano eu aviso.
-  Só vai dar para esperar o corpo no cemitério, ou então ir ao necrotério e depois ir embora.
-   Ah o homem dinâmico de nossos dia ! 
Quanto dinamismo mesmo perante a morte.
Morre-se apenas uma vez.(se você não for reencarnacionista).
E eu não posso perder tempo nem mesmo nessa situação.
Valores, são questões de valores....
Também uma questão de despertamento...
Será que somente em face da dor extrema da perda da pessoa que amamos refletimos sobre estas questões? Exigimos a presença de todos, e achamos que ela era bem amada pois todos choraram, e ficaram inconsoláveis pelo acontecido?
Nós somos o homem do século XXI que perdeu a inocência dos tempos primitivos. Mas que ainda está no primitivismo do amor ao nosso semelhante tendo dificuldade de expressar seus sentimentos.
As palavras não saem quando vamos cumprimentar as pessoas durante o funeral.
Se não cuidarmos,acaba saindo um : Oi tudo bem!
É difícil dizer :
- Meus sentimentos ! - Sinto muito !
Ou :  - Estou aqui para dar o meu abraço neste momento.
Ou: simplesmente:
- Fique com Deus!  - Deus te abençoe e fortaleça.nesse momento!
- Ah ! as palavras.  Quão difíceis para se expressar.
São tão difíceis como os lencinhos de cambraia que não existem mais.Ou tão frágeis como o lenço de papel que agora utilizamos.
Tão frágeis e fininhos que descartamos em qualquer lugar e eles se decompõem rapidamente.
Respeito muito respeito neste momento nesses recintos nessas palavras.
Alguém retorna a Casa do Pai,não sabemos se combalido ou vencedor.Apenas sabemos que sobreviveu as vicissitudes terrenas.
Sua hora chegou. Tudo tem seu fim. Não podemos fazer mais nada...
Respeitemos seu momento,oremos, façamos sua entrega ao Pai.


sábado, 16 de agosto de 2014

As Tendências



Ao aproximar-se o momento da reencarnação,o espírito passa por um processo de perturbação mental, referente ao processo da perda de consciência de si mesmo.
Ele vai sendo induzido a um estado de sono e paulatinamente tudo é esquecido.
Suas faculdades e seus pendores não se perdem, mas se conservam em estado latente.
É como a semente de uma planta que retem em si todo potencial de sua espécie..
Esse estado é transitório, mas necessário para que o espírito tenha um novo ponto de partida, recomeçando nova caminhada.
Quando encarnado, esses conteúdos do campo moral, intelectual  poderão ser utilizados através  da intuição. O que poderá ser de grande ajuda.
São os insight  que percebemos acontecer,solucionando questões que aparentemente não conseguíamos resolver. Até aqui já percebemos a misericórdia divina duas vezes; a reencarnação e a oportunidade de caminhar com a bagagem conquistada segundo nossa intuição.
Mas, as situações não bem vividas, nem bem direcionadas,também teremos acesso, na forma de  tendências negativas.
Nós acreditamos muitas vezes que os espíritos inferiores nos assediam por isso sofremos. Mas nos esquecemos (ou não sabemos) que o que nós faz sofrer, e fazem parte nós, são as tendências negativas, e estas sim nos ligam aos espíritos inferiores
Por isso é tão importante este conhecimento do ponto de vista da educação pois, pais conscientes  procurarão trabalhar o espírito na sua fase infantil onde ele é mais dócil moldável, acessível, facilitando o redirecionamento para esta nova vida.
A espiritualidade sempre nos diz que se quisermos saber o que fomos na outra reencarnação, não precisamos fazer regressão de memória. Basta ver as tendências que trazemos em nós e saberemos.
As tendências são as inclinações, pendores que nos incitam, impulsionam a algo o qual não temos controle.
A falta de controle é exatamente porque não nos disciplinamos anteriormente quanto a isso; não trabalhando o suficiente esta questão.
As tendências determinam a personalidade, o comportamento que nos é característico,e
surgiram nas varias etapas reencarnatórias.
Formam o sistema de valores da criatura.e ela o utiliza fazendo suas escolhas no cotidiano.
Façamos a pergunta : - Quais as tendências que trazemos em nós ?
Trazemos o azedume, agressividade,o preconceito, o egoismo, a violência, a indiferença?
E o que acreditamos em relação a isso? Quais nossos valores reais?
Precisamos predeterminar qual o comportamento que almejamos, buscando  reformulação através de novas atitudes.
O sistema de crenças direcionam nossas atitudes,fundamentam nossos atos e poderíamos dizer: -   complicam nossas  vidas.
Isso nos lembra uma questão antiga. O homem é fruto do meio? Ou o meio é fruto do homem ?
Será que a pessoa que vive na favela será sempre agressor,violento, marginal?
Ou será que isso pode acontecer em outro nível social, como estamos vendo na mídia ultimamente, onde pessoas ditas de bem estão nas malhas da justiça.
Ou realmente as tendências é que determinam a forma de como vamos reagir.
Jesus nos fala sobre isso quando se refere a questão que esta lá em Mateus 15:11
Não é o que esta no exterior do homem que o corrompe, mas o que esta em seu coração.
Melhor colocando não é o que entra na boca do homem que o macula ,mas o que esta em seu coração e sai pela sua boca que o macula.
Por isso a importância de revermos essas questões internas, modificando esses valores melhorando os sentimentos, aproveitando assim enquanto é tempo esta reencarnação.
A espiritualidade nos diz que, onde as tendências são mais generalizadas e idênticas é no campo da fé. Justamente onde poderíamos haurir as condições de libertação.
Entendemos a espiritualização de forma ritualística, mística, com valorização de tradições religiosas que confundem nossa alma em vez de ajudar. Acreditamos nas penitencias, absolvição, barganhas, desvalorização de si mesmo em razão da condição de pecador, pureza exterior em vez de reforma intima.
Precisamos olhar para nós mesmos, observando essas tendências negativas e substituindo-as por ações positivas no bem e no amor maior.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           













domingo, 22 de junho de 2014

Doenças e Doentes



Grande numero de pessoas chegam a Casa espírita buscando consolo, esperança, ajuda para os males físicos que apresentam.
A assistência espiritual através do passe, colabora muito neste quesito,mas tenho aprendido que muito antes de atuar no corpo físico, a doença atinge o Espírito.
No curso de  Assistência Espiritual, logo aprendemos que devemos conjugar os passes espirituais aos da saúde ,cuidando primeiro do Espirito e depois o corpo físico, pois ele  é o espelho que o reflete.
Por isso acreditamos não existir doenças, mas  “doentes”.
É lógico que não estamos falando de doenças congênitas;aquelas que nascem com as pessoas, pois estas, a própria reencarnação é o remédio.
Falamos das distonias que nos envolvem no dia a dia,dores,mal estar,mau humor, etc,etc,etc.
Reflexão,reforma intima,trabalho no campo do bem são os remédios salutares para muito dos males que nos afligem.Priorizarmos o que realmente seja necessário. Uma certa organização adequando nosso tempo. Livrarmos-nos  do que seja supérfluo em nossa vida, ajuda muito.
Mas eu vou a casa espírita por causa dos espíritos !
Claro que podemos estar assediados por espíritos, até pelo nosso, pois somos espíritos também. E a isso chamamos auto obsessão .Ocorre quando uma pessoa fica fechada em si mesma, (ensimesmada), depressiva,anti social,fixada em seus pensamentos.
Cuidar preventivamente da saúde tem sido recurso da Ciência Medica nos dias de hoje. Recurso  prioritário para o Espírito também,pois dos cuidados, da boa "nutrição" da alma, é que falamos quando dizemos se ela está bem espiritualmente..
A nutrição básica se fundamenta na Lei do Amor .  Principio da vida Universal,
proporciona à alma em suas manifestações mais elevadas e puras,a radiação que aquece e vivifica tudo ao seu redor. É por ele que nos sentimos estreitamente ligados ao Poder divino,foco ardente de toda a vida de todo amor. È por esse sentimento que sentimos o impulso que nos leva até o outro. 
Precisamos aprender que; muito mais que receber, dar de nós é prioridade absoluta.
Só assim manteremos a fonte inesgotável.Pois a matemática divina é preciosa, quanto mais damos mais recebemos.
Quem só quer receber já está "doentinho".
Aquele que sente prazer em se dar, ou seja participar da vida com tudo que ela oferece, está  “cheio de vida”, e não "cheio da vida" como costumam dizer.
Não fica preso a melindres,desculpa sempre, tem sempre uma boa palavra,pois consegue ver os dois lados do ser humano,incluindo  a si mesmo também.
Sabe que a perfeição no plano terreno ainda está distante, por isso aceita o outro dentro de suas possibilidades de "SER".  Que sua felicidade depende exclusivamente de si mesmo, e luta constantemente para ser feliz. E isso dá um trabalho “danado”,pois devemos estar atentos aos pensamentos negativos que tentam nos assaltar, movidos que são pelas crenças que se formam de gerações em gerações, naquilo que elas tem de pior.
O sentimento de culpa foi  algo de minha geração, e precisou muito empenho para ser dirimido, a indiferença,o individualismo exagerado está sendo desta geração.Essas são formas de doenças que nos impedem de sermos felizes.
A culpa  faz o estomago doer, dá insônia e terríveis dores de cabeça.
Stress, Alergias, doenças auto imunes (motivadas pelo próprio sistema de defesa)  assim como as Síndromes, estas pertencem a geração de agora.
As viroses pertencem as crianças desta geração.E neste século se instalaram de vez.Elas seguem a "agenda" dos pequeninos, que de tão apertadinha nem o adulto dá conta.
Ah... como o remedinho da simplicidade ajuda nestas horas. 
Como as gotinhas do “todos juntos” falando rindo,brincando,comendo, presta enorme beneficio vitalizante.
Como "falar com o outro",dissolvendo más impressões resolvem problemas que dentro de nós estão se transformando em um turbilhão ( parecem aqueles tornados do USA) devido ao medo,preocupações,ciumes,inseguranças.
Tem os amigos também...Como é bom tê-los. Nem precisamos falar ! Logo nos entendem! E isso basta para nós; é um santo remédio para o fígado.
E a prece. Ah! A prece é o desabafo divino onde nos rendemos aos braços do Pai.
Doentinhos ! Realmente somos doentinhos em Espírito e Verdade.
Estamos nos esquecendo dos cuidados conosco mesmo.
Quem ama cuida! Não é assim que falamos?
Pois é : -  devemos nos cuidar. Jesus o médico das almas dizia:
Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.
Para limpar um poço é necessário esgota-lo,tirando toda a água.
Limpar o fundo, retirando os detritos, deixando-o de repouso por alguns dias.Ai a água volta a verter,clara,límpida pura.
A utilização  da assistência espiritual pode ser comparada a uma limpeza profunda que começara nos detritos da alma,depois nos pedirá conhecimento para renovação de atitudes,e fortalecimento para agir no campo do bem.
Ai sim; retomamos nossa vida em nossas mãos.E seremos beneficiados com água pura do Evangelho de Jesus através de nosso esforço renovado beneficiando todo nosso SER Inclusive nosso corpo físico.Fortaleçamo-nos com a assistência espiritual,mas lembremo-nos que saúde começa com amor, liberdade de agir e pensar, mas tudo isso nos pede  valores e atitudes nobres.Como dizia o filosofo: Mente sã em corpo são!

sábado, 3 de maio de 2014

“Faço tudo o que não quero, e o que quero, não faço”. (Paulo - Romanos 7:15.20) A disciplina


Certas palavras e expressões quando não bem interpretados por nós,às vezes têm seu sentido deturpado ou reduzido.

Isso ocorre com a palavra disciplina.

Quando a ouvimos já sentimos um desconforto:

-Você precisa ser mais disciplinado com suas palavras,com sua saúde,como pai,com as finanças...

Quando ouvimos essa palavra “disciplina” é como se ouvíssemos a palavra “contenção” , e  perdêssemos a vontade própria ficando submissos a um agente externo.

É como se nossa ação estivesse submetida a vontade de outrem.

Neste aspecto nada mais lógico nos rebelarmos, pois  como prescindir ou deixar nas mãos de outrem a própria vida.

Talvez por isso nossa rebeldia com os pais,os chefes,  autoridades de uma maneira geral, pois sentimo-nos prisioneiros de todas elas E não deixamos de ter uma crise com nosso ego pois submeter-nos JAMAIS !

Quero viver livre e com espontaneidade.

Embora sob o aspecto exterior a disciplina seja necessária,pois somos seres sociais e prescindimos uns dos outros para viver .

Na realidade, é sob o prisma interno que a disciplina revela seu mais rico potencial. Pois é uma virtude que viabiliza a aquisição de todas as outras.

Sem disciplina não há avanço,  transformação moral e intelectual.

A criatura indisciplinada permanece como sempre foi.

Nascemos simples e ignorantes,e estamos num processo de aprendizado, crescimento e evolução.Acertamos e muito erramos.

Como corrigir erros, sem determinação de uma vontade forte e disciplinada ?

A disciplina atua no campo da vontade.

A vontade é faculdade soberana da alma

O homem disciplinado diz a si mesmo que deve fazer e se mantém firme no propósito, para atingir esse objetivo.

Ela consiste numa força interior que permite a alteração dos hábitos e tendências.

Todos os espíritos atualmente vinculados a Terra passaram por incontáveis encarnações no longo processo de aprendizado, cometeram muitos equívocos e desenvolveram maus hábitos. Certas tendências do pretérito remoto ainda se fazem presentes nos homens, e precisam ser retrabalhadas por nós.

Nos primórdios da evolução, o Espírito era despido de cogitações intelectuais e morais mais complexas.

As preocupações do ser resumiam-se à preservação da vida e à perpetuação da espécie.

O tempo não gasto com a satisfação dessas necessidades era dedicado ao ócio Assim, o gosto excessivo pelo descanso lembra as fases primitivas da existência imortal.

O mesmo ocorre com a preocupação desmedida com alimentação e sexo Nada há de errado com a satisfação das necessidades elementares da vida, em um contexto de dignidade.

O vício reside no excesso e na fixação do pensamento em atividades que são meramente instrumentais.

A destinação do Espírito humano é excelsa.

Compete-lhe vencer a si mesmo, libertar-se de hábitos primários e preparar-se para experiências transcendentais do intelecto e do sentimento.

Ocorre que isso somente é possível com muita disciplina.

Sem uma vontade firme aplicada na correção do próprio comportamento, ninguém avança.
Maus hábitos, como maledicência, gula, preguiça e leviandade sexual, não somem por si sós.
Eles devem ser corajosamente enfrentados e subjugados.
O abandono de vícios é lento e doloroso.
No princípio, o esforço necessário é hercúleo.
Mas gradualmente se percebe o peso que representam as más tendências.
Surge uma sensação de liberdade e de leveza, com a adoção de um padrão digno de comportamento.
Então, o que era difícil se torna fácil e prazeroso, pois a disciplina gera a espontaneidade. Liberdade com disciplina é o nosso lema.Uma sem a outra,talvez se perderia.Do animal ao homem, e desse ao anjo,amor e liberdade é culto sagrado.no  entanto a lei divina apresenta para todos nós a força da disciplina,sem a qual a liberdade não poderá prevalecer dentre os direitos da alma.Vislumbremos Paulo de Tarso nos primórdios da sua iniciação.São dele essas apalavras. “faço tudo o que não quero,e o que quero não faço”. Eis as lutas do apostolo, disciplinando-se a si mesmo.Mudou como por encanto ,por força da educação intima,da política farisaica,para a religião cristã; da vingança para o perdão;de um doutor da lei ,para um simples discípulo de carpinteiro;de um viver em palácio,para a vida meditativa em um deserto;do crime para a santidade.Paulo tinha momentos de violência para consigo mesmo, para manter a disciplina nos sentimentos; vejamos o que ele diz a respeito: “Mas subjugo meu corpo, e o reduzo à escravidão para que tendo pregado o outros,não venha eu mesmo a ser desqualificado” Eis o drama intimo do apostolo dos gentios.Antes era a perseguição aos outros ; depois do drama no deserto.ele passou a ser perseguido por si mesmo e através da disciplina.A muitos parece que a disciplina metódica é uma prisão sem grades e sem fim,o que não é verdade.ela nos dá prazer,moldando-nos para as grandes realizações.Comece hoje mesmo. Comece hoje mesmo – se ainda não o fez – a corrigir pensamentos e a organizar os sentimentos dando-lhes nova dimensão, ampliando as qualidades nobres do coração, para que depois possa nascer a fonte de água viva em seu íntimo e, com ela, o prazer de ser útil, de ser bom , de ser caridoso, e de ter amor a Deus e a todas as coisas. Não resta dúvida de que o preço desse labor é bem alto, mas compensa todos os esforços, por estarmos em consonância com a  vontade de Deus e ensinos de nosso mestre Jesus.


terça-feira, 25 de março de 2014

MANUAL DE INSTRUÇÕES


Outro dia ouvi uma mãe falando das dificuldades enfrentadas,na educação do filho e ela dizia:
-Filho não vem com Manual de Instruções.
Tudo vai acontecendo,  e vamos aprendendo, as vezes com alegria,dor desespero de acordo com as circunstancias.
Mesmo perguntando as pessoas,existem muitas duvidas e todas parecem ter as mesmas dificuldades.
É meus amigos nem tudo tem Manual de Instruções,ou  receitas prontas,e quando tem, podem estar equivocadas, ou estão numa linguagem  sem tradução.Mas insatisfeitos continuamos nessa busca.
Apelamos para o Google como tábua de salvação,como se ele fosse o grande interlocutor entre o antes e o depois daquilo que eu não sabia,esquecidos que para informar, necessário primeiro é formar ou seja vivenciar e aprender com a situação.
Estamos na era digital, era das informações que vão sendo sendo trocadas e substituídas a jato.
Mas mesmo assim ainda há um grande espaço a ser preenchido por nós. E não é o CIBERESPAÇO não.
É o espaço do SENTIR, das emoções experienciadas  e vividas por nós.
E isso é a vida que nos propõe. Sem Manual de Instruções mas com plena entrega de nós mesmos.
A vida é sábia.O tempo um tesouro precioso em nosso auxilio. E o amor algo a ser desperto em nós.
Por isso mão as obras, o recado para cada situação é VIVER.
Mas viver em abundancia como Jesus nos fala .
Sabendo que não somos só matéria; - Somos o espírito eterno (não só de pão vive o homem).
Somos o ser biopsicosocialemocionalespiritual e devemos crescer como um todo.
Dai realmente termos trabalho na educação de nossos filhos, que não deve estar delegada simplesmente a escola, mas num trabalho ingente da escola, da família, da sociedade através da socialização e do auto aprimoramento quando estivermos cônscios de nossos deveres e necessidades.
O Espiritismo nos fala que estamos fadados a Evolução,dai a necessidade de aprendizado.
E André Luiz, espirito estudioso, complementa a informação dizendo que o progresso do ser humano,ou seja aquele que realizado quando encarnados, deve realizar-se no plano do intelecto, e dos sentimentos, como se fossem as duas asas que uma pássaro necessita para voar, Então para ascender à Evolução necessitamos desenvolver o afeto e a inteligencia. E isso só é possível através da convivência com o outro.
Durante milênios grandes mestres trouxeram até nós ensinamentos preciosos que compilados pela Humanidade estão aí para profilaxia da alma e do corpo no bem  viver.
O Evangelho de Jesus é um repositório de sabedoria para nossa orientação e de nossos filhos,afinal somos todos filhos de Deus.
Utilizemo-lo em forma de  Manual de Instruções para o Espirito Eterno.Ele não está escrito em língua diferente pois ele fala a língua da "alma", das necessidades humanas e espirituais.Fala do amor de Deus para conosco e diz-nos para fazer crescer o amor em  nós, unica forma de entendimento para qualquer criatura.
Ouçamos *Paulo, o Apostolo aos Corintios 13:13


"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjose não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria. O Amor é paciente, é benigno; o Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. O Amor nunca falha. Havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o Amor."

Ouçamos agora o jovens cantando esses ensinos com legião Urbana.




Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor eu nada seria
É só o amor! É só o amor
Que conhece o que é verdade
O amor é bom, não quer o mal
Não sente inveja ou se envaidece
O amor é o fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer
Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor eu nada seria
É um não querer mais que bem querer
É solitário andar por entre a gente
É um não contentar-se de contente
É cuidar que se ganha em se perder
É um estar-se preso por vontade
É servir a quem vence, o vencedor
É um ter com quem nos mata a lealdade
Tão contrário a si é o mesmo amor
Estou acordado e todos dormem
Todos dormem, todos dormem
Agora vejo em parte
Mas então veremos face a face
É só o amor! É só o amor
Que conhece o que é verdade,
Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor eu nada seria....


*Coríntios é como é conhecida a primeira epístola de S. Paulo à igreja em Corinto É nesta carta  é encontrada a famosa

 passagem sobre a importância do amor genuíno, no capítulo 13; e também sobre dons espirituais, no capítulo 12. Por isso, 
I Coríntios é considerada uma das epístolas mais poéticas do "Apostolo dos Gentios" como Paulo de Tarso chegou a ser chamado.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

É Fantástico - Caindo em si - Lucas 15: 17 19












Diz a mídia que  domingo a noite quando ouvimos a musiquinha do Fantástico,uma sensação de tristeza  nos envolve, pois percebemos que o domingo acabou e a segunda feira já está ali, bem próxima de nós, dizendo que tudo vai recomeçar.
O trabalho, seus problemas,o trânsito,a distancia do aconchego do lar e da família.
Por certo isso mexe conosco sim. Dá uma preguicinha,uma vontade de não sei o que. Um  desânimo, uma tristeza, e se deixarmos fluir, uma "angustia" danada, pois vamos sair da zona confortável  em que ficamos durante o final de semana,pelo menos afastados dos tais incômodos; - trabalho,trânsito....etc
Analisando esse aspecto percebo que isso influí sobre nós. Mas acredito que não seja só isso. Outra coisa também  faz surgir essa sensação.
São os encontros familiares. Sim aqueles do final de semana onde nos encontramos para almoçar e passar o dia.
Esses encontros são muito importantes, mas as vezes  deixam um sabor amargo,se não ficarmos vigilantes a isso.
São as discussões e conversas que surgem nesses encontros, e que nos vem a mente quando a noite buscamos relaxar.E de repente lá vem a sensação de desconforto.
Estava tudo bem ! 
Agora estou me sentindo estranho com uma  sensação de que meu mundo caiu?
Tentando entender dizemos:
-Acho que estou com alguma virose, meu sistema imunológico baixou . Acho que é cansaço. - A vida está cada vez mais é estressante. 
Afinal estamos no domingo, passamos a semana inteira trabalhando...E lá fica dentro de nós aquela sensação de angustia mal resolvida.
Quantos pensamentos perpassam nossa mente sem atinar com: - o que esta acontecendo comigo?  O que esta´errado ?...
Afinal tudo está bem, almocei com os familiares, e....Ah!  Não gostei daquela conversa.
Fulano não devia ter dito aquilo daquela forma.Ele está  sempre na defensiva.
Eu acabo me irritando.
É meus amigos nos domingos à noite junto com a musiquinha do Fantástico,também nos ressentimos das sensações desagradáveis vividas em família. Aquelas que procuramos não dar atenção mas que marcam nossas emoções e agora quando estamos mais tranquilos teimam em sair. 
É o encontro de gerações, de opiniões diversas, escolhas,momentos diferentes de vida, que entre a "massa da mama" e o "pudim da sobremesa"  tentam estabelecer diálogo, o que não é fácil.
Os mais velhos falam dos sucessos ou insucessos do passado dando exemplos.
Falam das dores físicas do presente.Querendo saber como estão os mais jovens.
E os mais jovens ? Não querendo dizer ,falar de si.
Se não estiverem no celular com certeza estão tentando garantir seus espaços.
-Eu não penso assim,não quero isto,aquilo, aqueloutro. Esse assunto já era.
Como faze-los compreender que não queremos tirar–lhes nada.Que os mais velhos apenas desejam o contato de algumas horas, onde constatamos  tudo estar bem, e seguimos avante.
Como dizer-lhes que não precisam defender seu território milímetro a milímetro.
E que o trocar de idéias é salutar quando não há imposições.
Nada mais angustiante do que ver nossos entes amados, tomarem decisões dentro de um comportamento equivocado em suas escolhas, o que nos dá um trabalho danado para dizer-lhes que não estamos contra não. Estamos muito a favor de tudo, desde que se pese a ordem e o respeito ao próximo.
Desafiar-nos parece ser o caminho de auto preservação. Mantenedores que são de seus espaços.
É a difícil arte de convivência em família.
Os mais velhos querendo saber como estão os mais jovens. Os mais jovens e suas famílias,estabelecendo limites,como a dizer:
-  Aqui não ! - aqui mando eu!
Acredito que todo domingo à tarde, depois das visitas familiares que ocorrem em quase todos os lares, sejam esses comportamentos que nos preocupam e angustiam. Sentimos um misto de alegria e felicidade por vê-los bem, mas uma certa impressão de desconforto que fica no ar pelas atitudes demonstradas.
Meus queridos !  Faço parte de uma tarefa onde as pessoas atendidas são aquelas que estão passando pela perda de seus entes queridos, e todas se lamentam dos momentos que desfrutaram e não disseram a  eles o quanto  os amavam, deixando pra lá muitas coisas que incomodam. Não deixemos isso acontecer conosco.Vir a morte para darmos o devido valor.Sofrer a perda para valorização da vida.
O que sempre esperamos dos entes queridos é afeto, amor, compartilhamento. Alegria em estarmos juntos.
Façamos o melhor, com mais generosidade,gentileza, ternura, sem estarmos sempre na defensiva.
Se tivermos que habitar juntos a mesma casa, algumas posições deverão ser discutidas, e respeitadas por todos, sem sombra de duvidas.
Mas algumas visitas no final de semana não é para por “pingos nos i”.
Desarmemo-nos para esses reencontros.Falemos de coisas amenas,brinquemos com as crianças, como crianças,de coração aberto e mente desperta para não ferir ou magoar. As oportunidades  desses momentos são para fortalecer os laços e vínculos que nos envolvem,e tenho certeza que se precisarmos de algo num momento de emergência, todos estarão disponíveis para ajudar,pois afinal existe um vinculo afetivo entre todos nós. Ajudemo-nos nesse reencontros, esqueçamos as magoas os maus momentos.
A vida  está nos fazendo cada vez mais restritivos, privativos, reservados.
E a tecnologia nos conduz cada vez mais a isso.
Quando ouço os atendidos que perderam os entes queridos no grupo de ajuda, que não acreditam na imortalidade da alma,chorando por não poderem voltar atrás, medito com eles a importância da família e daqueles seus entes que ficaram. E quando presencio situações como essas relatadas, penso quanto tempo desperdiçamos.
Reflitamos sobre essas questões, modificando  atitudes.
Ai sim, a musiquinha do Fantástico não será ouvida com desconforto. Mas com o coração tranqüilo, fortalecidos que estamos  pelo laços de afeto,de mais uma semana que passou e outra de oportunidades que estará chegando para todos nós a partir de segunda feira.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Sedução

velha bruxa mão segurando maçã Banco de Imagens - 19167728
Sedução é a palavra de ordem hoje em  dia, pois na dinâmica da sociedade atual, tudo é conduzido através dela.
Ela esta na mídia, nas relações,nas expectativas, na busca do ser humano como um todo, pois desperta o"Desejo".
E quem em sã consciência consegue superar a necessidade que o desejo conduz. Principalmente no campo material. 
Os desejos afloram e são incentivados por imagens que nos chegam a visão diuturnamente.
Afinal estamos num mundo capitalista que busca descobrir nossas necessidades (desejos) por menores que sejam,ou faze-las existir para que a possibilidade de consumo aconteça.
Como não querer comer a pizza e beber o guaraná, que aparece tão maravilhosa na TV? Como não desejar o prazer da pele da artista que lindamente oferece perfumes cremes,e tantas coisas mais.O  mundo dos desejos é ilimitado. 
Somente é limitado o poder de possui-las. E para alguns nem isso, daí a violência desenfreada.Mas eu diria que esta situação não está no topo da escada não. 
O que é preocupante é a sedução que sofremos através das relações, que desestabilizam nossa maneira de ser.
Isso gera desequilíbrio não só individual como coletivo, pois um individuo faz parte de uma família, uma família faz parte de uma comunidade que faz parte de uma sociedade.Assim vão se corrompendo as relações, sem sequer percebermos o que está errado conosco.
É assim quando o jovem que se sente solitário, rejeitado ou pela simples questão de querer experimentar é seduzido por um grupo de outros jovens que liberados experienciam tudo, da violência as drogas. È assim quando uma jovenzinha é seduzida a se libertar da timidez sexual e acaba sendo conduzida a prostituição.
Quando uma pessoa da terceira idade fica viciada no bingo, pois acredita ter idade suficiente para fazer o que quer sem se prejudicar.O numero de doenças sexuais  nessa faixa etária, nunca foi tão grande como agora.
È assim com determinadas amizades que entram atravessadamente na vida de um casal,desajustando-o. È assim quando as mulheres se encontram para beber, pois isso faz parte do momento.Quando a busca por Deus leva ao fanatismo, e a destruição do outro.Ou a possuir mais para doar os benefícios a esse grupo.
O que acontece com o ser humano para agir assim?
È falta de consciencia? De educação ? Possuímos alguma desestrutura psicológica.
Não fomos orientados o suficiente ? Não acreditamos em nós?  Precisamos que o outro nos diga o que é melhor para nós?
Ou estamos sequiosos de possuir a felicidade alheia ? O bem estar, a silhueta, a saúde e tudo que vem nesses pacotes junto?
O desejo é um posso sem fundo, pois está alicerçado nas coisas materiais,modismos.
E esses modificam-se o tempo todo exatamente por nos dar prazer....
Tudo que não possuo é móvel de meu desejo. Uma bela armadilha para os incautos.
Por isso precisamos alicerçar em nós a Vontade, que é a faculdade do Espírito. Está sedimentada na força do Espírito e não no espírito de força.
Com a vontade sendo manifesta como força interior podemos mobiliza-la para as conquistas reais que a vida nos oferece. Conquistando com reais valores aquilo que nos é intrínseco, ou seja que está dentro de nós por nossa natureza divina que é a condição de espiritualização, pois somos um espírito em aprendizado neste plano terreno que deve viver o espírito na matéria e não a matéria insanamente.
Sobrevivência, conforto, facilidades fazem parte do uso da razão e da elaboração para uma vida melhor para as criaturas humanas. Mas não nos esqueçamos que como filhos de Deus precisamos aprender a crescer no plano do espírito prioritariamente. No Espiritismo chamamos  de fascinação ao segundo nível de obsessão, ou seja quando a interferência de uma vontade maior sobre a nossa acaba interferindo em nosso processo de aprendizado e crescimento . Essa interferência pode ser por parte de encarnados e desencarnados.Por isso estejamos atentos a tudo que nos fascina, pois como  diz Paulo; - há sempre um fundo sombrio em cada um de nós.
Aprendamos com a espiritualidade os reais motivos que sedimentam nossas vidas nesse planeta. Aprendamos com Jesus, a ter cuidado com os falsos profetas. Estejamos atentos às pessoas que buscam espelhar o que é de nosso interesse visualizar.
Aquilo que queremos ouvir é como mel em lábios que buscam seus interesses escusos. Busquemos na fé raciocinada as diretrizes de alegria, prazer,saúde e felicidade que tanto almejamos. Busquemos em Deus e suas leis sabias as diretrizes para nossas vidas.E ouçamos na acústica de nossa alma em nossa interioridade nossas reais necessidades.