Translate

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A Prece

Quando cheguei ao Espiritismo aprender a orar foi um capitulo a parte nas lições recebidas.

Desde menina i tinha dificuldades em dormir.Tinha muitos pesadelos.

Pessoas conversavam comigo em sonho. Diziam coisas fora de meu entendimento.

Davam recados para que eu dissesse isso ou aquilo a seus parentes.Então eu aprendi a usar a prece como recurso para me preparar para dormir.

Mas eram preces decoradas, repetidas continuadamente uma após outra, fazendo com que eu dormisse antes de terminá-las. E quando eu tinha pesadelos mesmo tendo rezado, achava que era por ter me distraído e dormido, ficando com grande sentimento de culpa.
Na noite seguinte eu me propunha a rezar o que tinha esquecido mais as preces normais, mas tudo acontecia de novo e eu embora criança me sentia sempre em divida para com Deus.

Quando adulta, e já no Centro Espirita,ficava emocionada quando, ouvia a oração feita na tribuna com tanto amor e carinho por aqueles que lá estavam.

O que me surpreendia era o fato de que eles não seguiam nenhuma fórmula de orientação.
Nada era decorado, apenas os sentimentos se expressando,entregando-se a inspiração do momento.
Podíamos perceber a ligação espiritual que se fazia através da inspiração, pois as palavras iam acontecendo tão naturalmente, as vezes havendo um breve hiato entre elas, parecendo que não haveria a próxima ,mas no tempo certo ela submergia da profundidade emocional,mais envolvente que a anterior, expressando contextos simples de grande conteúdo amoroso,demonstrando a verdadeira sabedoria.

Ao chegar a Escola Mediúnica foi minha vez, de colocar em prática o que e a tempos presenciava na tribuna, pois lá me fizeram o tal convite:

-Você gostaria de dizer a prece por nós essa noite?

Lembro-me que consegui a necessária concentração para o momento, mas o coração disparou,a emoção foi tanta que, as lágrimas vieram aos olhos, a voz ficou embargada,e eu chorei...., chorei....,retirando os entraves,que continham minha alma de há muito,deixando-a falar livremente com Jesus na sintonia do coração e do pensamento.

Como me senti bem! Sai de lá tão mais leve !

Até pensei em ficar envergonhada,mas eu esperara tanto por aquele momento.

Afinal ele acontecera, e eu conseguira superar a mim mesma, meus condicionamentos, nessa nova forma de buscar a Deus (embora chorando).

Posteriormente fui aprendendo que através da prece podemos,pedir,louvar,agradecer.

Mas o importante é que a oração seja feita com vontade, sinceridade de coração.

Assim nosso pensamento cresce no padrão vibratório, encontrando as camadas saturadas de vibrações superiores da espiritualidade maior, retornando a nós como fluidos de paz, amor, fortalecimento.

Ou quando for necessário e urgente trazendo benesses como os “próprios amigos espirituais’ para ajuda necessária àquele momento. Fazendo-se presentes em nossas vidas através da bondade e a misericórdia de Deus.

Jesus orava em todas as situações.
Aquietava-se buscava a Natureza, e entregava-se as orações.
È num desses momentos que ocorre a * "Transfiguração no Tabor". Deixando claro e evidente a ligação que se estabelece com a espiritualidade através da prece.

Nós também podemos orar, em qualquer hora em qualquer lugar.
Basta buscar a quietude, colocar o melhor sentimento de nosso coração e elevar o pensamento a Deus dizendo o que nos vai na alma.E com certeza seremos ouvidos atendidos de conformidade com a necessidade e merecimento.
O pensamento é vida,carreia as emoções que viajam nos fluidos.
Preste atenção e ouça também essa voz que vem de dentro.
É nossa profundidade interior, que é atuada pela condição vibratória superior alcançada.
É o sentimento do "eu divino" em nós.

As vezes a resposta não vem de conformidade com o que pedimos pois ainda não sabemos o que é bom para nós.Mas Deus sabe e nos envia a ajuda de conformidade com a sua sabedoria.
Por isso é importante estarmos atentos e perceber os sinais de Deus em nossas vidas.
* “Orai e vigia” ensina Jesus.

Oremos, façamos nossa parte, e aguardemos com fé as mudanças necessárias.

“Muito pode um homem de bem em suas orações".

São dizeres profundos do Evangelho de Jesus,dizendo-nos que realmente a oração pode e deve ser feita para outras pessoas, principalmente se for feita por aquele que preza e trabalha pelo bem estar comum,mas devemos nos lembrar que não devemos simplesmente deixar a cargo de outros o que podemos fazer por nós mesmos,pois estaremos exercitando a fé em nossos corações e em nossas vidas,principalmente se colocarmos em nossas ações,e atitudes a implantação da paz e do amor.

Ai seremos pessoas melhores e poderemos ajudar saturar a  *psicosfera desse planeta não só com nossos pedidos ao Pai,mas com nossos louvores,e agradecimentos também.



*Transfiguração no Tabor -Lucas cap. 28 vers.9
*Orai e vigiai -  Mateus cap. 26 vers.41
*Psicosfera - Ambientação que carreia o padrão espiritual ao derredor do Planeta Terra.Formada pelas vibrações do psiquismo,das emoções,dos pensamentos de encarnados e desencarnados.

O termo PSICOSFERA foi criado por André Luiz para designar o halo energético de que se revestem todos os seres vivos, onde se refletem os seus pensamentos e desejos.


 
Deixo aqui para vocês a prece de um homem simples, escrita por alguém que prezo muito,num momento de feliz inspiração

 
 
SUPLICA CABOCLA
 

Ah! Sinhô! Se Sua vontade me desse,

Assim... adispois de muita prece

Um jeito bão de vivê.



Num caricia nem de beleza,

Se tivesse, assim cum certeza

A aligria de nunca morrê.



Sintindo a vida corrê solta,

Sem disciplina que estoôrva,,

Sem dor, pra nunca sofrê.



Oia Sinhô! Digo inté sem vaidade

Que nunca ia senti saurdade,

Dos tempo que vejo corrê.



Pruquê a vida que levo agora

Sofrendo sofrendo pro mundo afora,

Os Anjo carecia de vê.



Mas, Sinhô, se nada disso mereço

Me ajuda no recomeçõ

Pruque eu quero aprendê.



Se nessa vida num tem mais jeito

O sentimento que agasaio no peito,

Só Jesus pode intendê.



Bjs

Claudine Souza Rocha

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Será possivel ver os espíritos ?


Existe situação que chama mais atenção nas conversas leigas sobre Espiritismo do que dizer que um individuo vê os espíritos ?
A conversa vai longe....

Mesmo não acreditando, cada um tem um fato a relatar. Algo que ouviu dizer e coisa e tal.

Por mais que venhamos a refutar a questão, fica sempre a indagação .....Será possível... ?

E mesmo duvidando nos sentimos estranhos e desconfortáveis diante de tal situação .

Isso não deveria acontecer,afinal de contas não damos credito a isso.

Mas lá dentro de nós,bem lá dentro, vem a pergunta:  -  Será possível....?

Ou quando deparamos com alguém que já ouvimos dizer:  -  Ela tem vidência...

Ficar na presença de tal pessoa incomoda.

Dá impressão que ela tem visão de raio X, e que olhando para nós vai descobrir nossos segredos.

E de repente nos pegamos perguntando:

- È verdade que você vê espíritos ? Como isso é possível ?  Você esta vendo um agora?

-Você pode me dizer o que vê quando está comigo? Tem alguém do meu lado ?

Isto tudo duvidando, imaginem se acreditassem , qual seria realmente a atitude.

O mais importante sobre a questão é primeiro saber se existe tal faculdade no ser humano?
Se já foi comprovada. Se de fato existir qual o objetivo? Ela é um privilégio, um dom?

E depois questionar-se, como utilizá-la ? Utilizando qual o proveito.?

Mas o que acontece é que não levamos a sério tal assunto. Colocamos tais fatos no campo do miraculoso, espetaculoso, que deveria nos convencer pelo sobrenatural, que é o principio do *pensamento mágico, da crença, mas que não nos leva a fé propriamente dita. Experiência única no campo da religiosidade,e que nos diz que a morte inexiste ; o que existe é somente vida em ambos os planos físico e espiritual.

Pelo desconhecimento fazemos uma grande confusão quando falamos em vidência. Lembramos da palavra vidente que era designação dada aos ledores da sorte através das mãos , os ledores da “buena dicha” ou ledores das bolas de cristal.

Diferente do médium de vidência, responsável pelo exercício mediúnico junto a espiritualidade onde observa-se o plano espiritual,e vê-se os desencarnados.

O Espiritismo já estudava estes acontecimentos e seus fundamentos por volta de 1850,com o termo de clarividência, utilizado pelo sr. Kardec no Livro dos Espíritos , quando fala sobre *emancipação da alma afirmando que ocorria uma “espécie de clarividência “ que acontece durante os sonhos,onde a alma tem a faculdade de perceber eventos que acontecem em outros lugares. Ele emprega o termo como faculdade de ver à distancia sem emprego dos olhos. * Os sonâmbulos seriam capazes deste fenômeno devido ao afastamento da alma de seu respectivo corpo seguido da possibilidade de locomoção da mesma.

Mas houveram outros estudiosos do assunto .*A Parapsicologia ( 1922) que teve como precursora a *Metapsiquica, (1852) estudou tais fenômenos reconhecendo assim sua existência ou seja : que há faculdades no ser humano capazes de propiciar conhecimento por vias não sensoriais chamando-os de percepção extra sensorial e seu possuidor de paranormal.

Assim nós temos os médiuns do estudo e pesquisa do sr. Kardec que vêm os espíritos no plano espiritual.Que isso acontece quando se desligam do corpo físico durante o sono fisico. Mas que pode também ser provocado pela espiritualidade ( no estado de *vigília ) quando existe tal sensibilidade por parte do médium através do *transe sonambúlico.

A mediunidade é faculdade inerente ao ser humano, mas o mandato mediúnico é outorga empréstimo para dirimir débitos perante a lei de Deus. O espírito reencarna numa organização física que lhe propicia o fenômeno mediúnico,e no tempo aprazado ,naturalmente ocorre a eclosão,que deve ser orientado para o bom uso da instrumentalidade.

Através do médium ocorre o fenômeno de intermediação entre o plano fisico e espiritual, entre o encarnado e desencarnado, sempre com base na afinidade fluídica,cujo contenedor, dispersador desses fluidos é o *perispirito.

O paranormal , possui sensibilidade própria aguçada, captando informações através de seu psiquismo que outras pessoas ditas normais não conseguiriam. Informações estas que se repetiriam e que poderia se fazer constatação dos erros e acertos através de estatísticas.

*Se para pesquisa fossemos registrar as alterações cerebrais ocorridas com o fenômeno diríamos que: no cérebro dos sensitivos haveria predominância do ritmo *alfa, faixa de ondas de 7 a 12 hz,estado de relaxamento. A função conforme classificação de *Rhine seria psigama e significaria resposta a um estimulo externo sem uso ou intervenção dos sentidos comuns.

Enquanto que nos médiuns temos a predominância do ritmo * theta, faixa de ondas de 4 a 7 hz,muito próximas do sono,num estado de inconsciência. E o eletroencefalógrafo registraria disritmias, pela razão muito simples de ocorrer * “dois centros produtores de estímulos”, ou seja duas mentes atuantes.

O portador da percepção extra sensorial por decorrência de faculdades próprias, inerentes à sua constituição, pode ter visão a distância ou no tempo sem interferência dos desencarnados, estando no comando da ação.

Os médiuns teriam a clarividência (visão a distancia e no tempo) através do transe sonambúlico, com a ajuda da espiritualidade no transe provocado.

Ou a dupla vista quando em estado de vigília, pois teriam a capacidade própria de desligar-se parcialmente do corpo físico , quando relaxados e estando num estado de "modorra " como diz Kardec no Livro dos Espíritos.

Percebemos assim existir dois fenômenos paralelos ocorrendo: um anímico e outro mediúnico

Ou seja : os fenômenos anímicos derivam da alma ou seja do espírito encarnado; se passam no estado de vigília, e envolve sensibilidades próprias do sensitivo que as possui com mais acuidade que outras pessoas consideradas normais e ocorrem sob seu comando de ação

Os fenômenos mediúnicos derivam das faculdades do Espírito, se passam sob o comando e orientação da espiritualidade, são fenômenos de intermediação entre plano físico e espiritual ,visam o crescimento espiritual do médium através de um trabalho para o bem comum.

Vamos assim nos esclarecendo e percebendo que :

Utilizamos a designação médiuns de vidência para os médiuns de clarividência.

Vidência seria o exercício de ver o plano espiritual e a espiritualidade.

Chamamos de vidente os ledores das mãos, quando na verdade seriam sensitivos ou médiuns de *dupla vista

Será que........ é possível, então ver os espíritos ?

Sim.... sim..... é possível ver os espíritos !!!

Utilizando a ajuda da espiritualidade através da clarividência, ou espontaneamente através da dupla vista.

Com responsabilidade,conhecimento,respeito pelo outro,e por todos os espaços que nos circundam e interpenetram, utilizando essa faculdade como recurso da própria convicção ; que a vida continua,de que somos espíritos imortais,de que devemos fazer o bem,cuidando com critério da faculdade mediúnica,ou paranormal, utilizando-a como fator de crescimento espiritual pois “A cada um será dado segundo sua obra.”



OBS:Quero deixar claro àqueles que lêm esse blog que essa questão é bem mais abrangente e que apenas levantamos um pequeno véu para nosso aprendizado mais imediato.Por isso indico o Livro dos Espíritos cap.VIII e Casos de Clarividência de Helena Craveiro Lopes apenas para começar....

*Pensamento Magico atribuídos aos seres primitivos que não entendendo os acontecimentos achavam que as coisas surgiam do nada,adorando-as

* Pgta 402 do Livro dos Espiritos

* questão 432 Livro dos Espiritos

*Vigília – Quando estamos acordados

*Transe Sonambúlico- Sonambulismo provocado

*Perispirito- corpo intermediário entre o corpo físico e espiritual

*Ritmo alfa- Quando você está relaxado, sua atividade cerebral baixa do rápido padrão Beta para as ondas Alfa mais lentas. Sua consciência interna expande. Sua energia creativa começa a fluir e a ansiedade desaparece. Você experimenta uma sensação de paz e bem-estar. O treinamento Alfa é muito indicado para tratamento do estresse.

Os programas que contém Alfa são excelentes para a solução serena de problemas, memorização, relaxar e praticar visualização. Escolha os programas Alfa quando você desejar obter níveis profundos de relaxamento.

A faixa de ondas Alfa está entre 7-12 HZ. Em Alfa, nós acessamos mais facilmente nossa capacidade dormente - ela funciona como um portal para estados de consciência mais profundos. Dentro da faixa Alfa, está a Schuman Resonance - a freqüência do campo eletromagnético da Terra, essa freqüência tem chamado muita atenção dos cientistas da área de neuroacústica pelos seus imensos benefícios.

*Rhine-Dr.Joseph B. Rine em 1934 escreveu sua obra Extrasensory Perception,popularizando o termo Parapsicologia

*Ritmo Theta- Aprofundando ainda mais o relaxamento, você entra no misterioso estado Theta onde a atividade cerebral baixa quase ao ponto do sono. Teta é o estado cerebral onde incríveis capacidades mentais ocorrem. O estado Teta propicia flashes de imagens do inconsciente, creatividade e acesso a memórias a muito tempo esquecidas. Teta leva você a estados profundos de meditação. Você pode sentir a sua mente expandir além dos limites do seu corpo.

As ondas Teta têm um importante papel em programas de modificação de comportamento e têm sido usado no tratamento do vício de drogas e álcool. Teta é também o estado ideal para aprendizagem acelerada, reprogramação mental, lembrança de sonhos, creatividade e aumento da memória.

A faixa das ondas Teta está entre 4-7 HZ.. Em Teta, nós estamos como num "sonho acordado", ficamos receptivos a informações que estão além do nosso estado normal de consciência, ativando estados mentais extrasensoriais.

*Dois centros produtores de estímulo - o do encarnado e do desencarnado

*Dupla vista – ledores de mãos pgta 449 LE

OBS : Kardec tambem chama "segunda vista" à "dupla vista". Fazendo a distinção de que na segunda vista o médium vê a realidade física acontecendo com a realidade espiritual simultaneamente.