Translate

domingo, 13 de setembro de 2015

Deixai vir a mim as criancinhas nº 2

Resultado de imagem para mao de adulto e de criançaComo é bom aprender!
É como luz crescendo em  nós.
É  tirar a escuridão, abrir janelas, permitir o sol entrar.
Respirar calmo, não comer, mas ter uma sensação gostosa de saciedade,como se tudo estivesse certo como está.
Me lembro dessa sensação quando entrei em contato com os ensinos espíritas,e minha angustia foi se acalmando.
Dr Alirio Cerqueira Filho diz que para aprendermos precisamos cultivar o sentimento de aprendiz..E essa condição nos diz em abrir a alma ao aprendizado sem preconceitos mas a luz da razão e dos bons sentimentos.fazendo a conexão com o amor.
Dr. Adão Nonato dizia : Só  sabemos se aprendemos quando ensinamos.
Ou seja permitir-se vivenciar o aprendizado a tal ponto que você o ensina exemplificando-o.
Também há o desconforto, pois há crenças em nós que parecem verdades eternas, sem chances de mudar.Outras que nos deixam confortáveis pois dizem o que queremos e não precisamos nos esforçar com relação a elas .
Resultado de imagem para criança com cara feiaTodos temos um lado obscuro, incerto, esquecido, não visitado. È como um bauzinho fechado. Por isso ninguém mecha ali  !
Acredito seja nosso orgulho ferido, nosso egoísmo.
Triscou, levou.!
Mas eu me acho tão bonzinho!
Bonzinho até segunda ordem, deixe alguém avaliar “seu perfil “como dizem ultimamente,  e vai ver o que é bom.


Adoro brincar com crianças, se a proposta for interessante elas correspondem e aprendemos com elas, pois suas perguntas são inimagináveis.Exige de nós clareza,medida, bom senso e muito amor.Elas são um teste para nossa inteligência emocional.
Outro dia minha netinha Ana Clara de 3 anos me visitou e quando chega tímida, sem querer beijar,abraçar é porque aprontou. Deve ter sido teimosa,desobediente e ficado alguns minutos pensando sobre isso sem sair do lugar.
Nesse dia eu a abracei cpmp sempre  dizendo estar com saudades, buscando seu lado afetivo. Ela ainda tímida, pois fica envergonhada se a mãe fala alguma coisa,aos poucos  foi se enturmando.
Começamos a brincar fazendo com lençóis, vestido e capa de princesa., Quanto maior a cauda do vestido, maior o poder exercido por ela.


Enquanto uma era a princesa a outra era a sua  serva, levando e arrumando a cauda imensa.
dizendo palavras de voz empolada como que só as princesas dizem.
Oh ! estou esperando o príncipe que vai chegar! Preciso de ajuda com a cauda de meu vestido.Serva ajude-me.!
Interessante como os olhos da serva olhavam para a princesa ; admiração,aceitação pois sabia que depois seria sua vez de dar ordens, mandar...




Quando cansou de brincar de  princesa ,começou a bagunça.
Pula daqui,pula de lá sem querer investir numa brincadeira, pois a brincadeira era chamar atenção da mãe. Pois pareciam atritadas.


Foi quando comecei uma brincadeira que lhe chamou atenção.
Eu estava sentada no sofá com minha mão esquerda sob a perna, e dizia que essa minha mão estava descontrolada, era desobediente, teimosa e estava de castigo. ( enquanto eu falava a mão se movia no ar descontroladamente)
Eu dizia :  - Para mão ou você fica de castigo.
Depois dizia: - Eu tenho duas mãos ; uma é boazinha me faz carinhos, arruma meus cabelos, meus óculos, ( eu ia demonstrando isso ) A outra é peralta. ( ela pulava ) e está de castigo por isso, esta sob minha perna,mas de vez em quando ela sai, ela é teimosa. Não tenho controle sobre ela.
E ai a mão saia e eu não tinha comando, ela não me obedecia e queria pegar a Clarinha, puxar seus cachinhos, fazer cosquinhas nela. Ela dava gritinhos e dizia pra mãe me protege mamãe, me protege, que é sempre o que lhe dizemos quando ela corre de alguém. A mãe a abraçava e parecia que tudo estava bem entre as duas.
Mas daí a pouco a mão que estava de castigo fugia e começava tudo de novo.
Resultado de imagem para maos  de criançasDepois de varias investidas a mão parou.
Ela se aquietou no colo da mãe ( que era o que ela queria) ficou pensativa e me disse: -sabe vovó eu queria brincar com sua mão de novo.
E conhecendo de antemão a resposta, perguntei: - a boa ou a má ?
E ela dando uma gargalhada respondeu : -a má vovó, a má.
É lógico que a mão saiu correndo procurando seus cachinhos e barriga para as cócegas.
Resultado de imagem para maos postasMas depois a mão boazinha ficou erguida, espalmada diante de meu nariz. E ela perguntou:
-O que ela ta fazendo agora vovó.?
Eu disse: - Acho que ela quer rezar!
Que tal chamar a mão que esta de castigo, assim elas podem fazer isso junto.
 E assim as mãos postas oraram aos céus para que a calmaria envolvesse a todos..
Aprendi  muito nesse dia .Principalmente quanto amor existe em nós para encontrar formas de ensinar às crianças. Elas assimilam o aprendizado afetuoso, Ao sair nos  beijou muito,dizendo que queria nos levar a  mim e ao avô pra ficar com ela.
Tenho aprendido meus queridos que todos temos muitas soluções para as coisas materiais que precisam de imediatismo. As vezes ligamos nosso automático e queremos dar essas soluções a problemas outros que nos envolvem. Não devemos utilizar a mesma solução para tudo.
Isso é impossível, existem aprendizados relevantes que precisam atingir nossa sensibilidade nossa inteligência emocional.
Prescindimos da razão do bom senso, mas também das harmoniosas vibrações que o amor encontra para aprender e ensinar. Abramos o coração, lá habita o eu divino em nós,que se aproxima muito da forma com que a criança habita em nós também, e usufruamos de momentos de doçura, paz, e aprendizado  inimagináveis.

Resultado de imagem para maos  de criançasResultado de imagem para mãos   pintadas
Entrou por uma porta saiu por outra quem quiser que conte outra.....

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Sejamos tutores de nós mesmos

Resultado de imagem para auto abraço

Vivemos na infância da vida espiritual,
 Habitamos um planeta de expiação e provas o que não deixa duvidas sobre nosso nível de evolução.
Ainda há muito a fazer e construir no campo moral e intelectual.
A consciência do amor que representa o estagio de evolução em desenvolvimento, ainda é fator de lutas acerbas.
Nossa vida de relação ainda prescinde imensamente do desenvolvimento estrutural do afeto.O reflexo disso é a indiferença, o despotismo, o egocentrismo avassalador que ainda persiste no ser humano.Isso extravasa no campo social e familiar, gerando desagregação, viciamentos, violência e dor.
No campo religioso vivemos durante muito tempo às expensas de uma fé dogmática e mística onde a razão e a ciência inexistiam propiciando uma fé cega e forçosamente as expensas de seus representantes.
Vivenciamos a fé de maneira arbitraria e utilizamos os bens da matéria nas questões espirituais através da compra de indulgências, eximindo o homem de suas escolhas e conseqüentes responsabilidades.
Chamados pecadores no passado pela igreja constituída, mesmo depois da  reforma protestante continuamos com esse adágio que nos remete a miserabilidade absoluta.
No entanto durante esses séculos todos fomos chamados “filhos de Deus”
“Ninguém contesta que o homem na condição de aluno em crescimento espiritual tem errado em todos os tempos; ninguém ignora que o crime obceca muitas vezes o pensamento das criaturas terrestres; entretanto é indispensável restabelecer a Verdade Essencial”.( Emmanuel ) Vinha de Luz 120
Com diz Paulo:
- “E se nós somos filhos, somos herdeiros de Deus também, herdeiros de Deus e co-herdeiros do Cristo. ( Romanos 8:17: )”. Idem anterior
Precisamos mudar o contexto de crenças em que nos encontramos.
Quando se constrói um projeto, por exemplo, uma casa você sabe o material ali colocado, sabe se a estrutura é sólida ou não.
Se for possível habita-la, ou corre riscos quem se aventurar.
Da mesma forma o Pai para conosco. Somos a obra máxima da Criação.
Se fossemos seres desventurados e inúteis qual o objetivo de aqui estarmos.
Se estivéssemos irremediavelmente perdidos ligados à dor e ao sofrimento porque tanta paciência do Céu para conosco.
Como diz Emmanuel: - somos herdeiros da glória Celestial de Deus nosso Pai.
Se nós é fadada a perfeição; perfeição significa amor, justiça absoluta, alegria, felicidade. Então o determinismo da Lei é a felicidade.
O imperativo da perfeição existe, porem exige que nos eduquemos convenientemente para sermos merecedores dessa herança divina. Precisamos acreditar no alto como o alto acredita em nós, deixando a condição de crianças espirituais, assumindo a condição de tutores de nós mesmos.

Pão nosso -nº 120 pág 253