Translate

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Presente de Natal








Julio!
Mais que um querido
Um amigo
Ao berço retorna

Vem tomar a forma
Do amor
No ventre escolhido







Ali, quietinho,escondido
Julio dorme e espera
Revelar no tempo
Uma doce quimera

De encontros e pedidos
Que adormecidos
Agora despertam


Um varão!
No meio de donzelas
Tal qual rei !
Que por seu reino zela

Uma onda de amor
Que cresce e revela
A bondade divina
Que a nossa vida atrela






Sementes de amor
Sementes de paz
Que regadas com ternura
Crescem e refaz


A união de afetos adormecidos
Que agora reunidos
A felicidade completam



Ao tocar os sinos, marcando a presença do Papai Noel neste Natal, mais alguém estará presente entre nós.
È Julio chegando e completando o time das meninas que nesta família está ganhando.






Bom Natal !   Feliz  Ano Novo !  Muita Paz, Saúde , Alegria !
È o desejo sincero do Blog Pátria Espírita para todas as pessoas que nos acompanham.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Não julgueis


Precisamos estar atentos com as imagens que criamos através de nossos julgamentos em relação ás pessoas de nossa convivência, para que não venhamos a permear de personas negativas o imaginário daqueles que convivem conosco, principalmente as crianças, pois as histórias que aprendemos em família são sempre relevantes em nossas vidas.
Qual família não tem uma historia especifica que passa de geração em geração às vezes de alegria ou de dor. Através dessa oralidade familiar,dando coloração especial ao fato, fixamos muito do que aprendemos.Ficando registrado em nosso inconsciente como um certificado de certo ou errado.
Conferimos a essas situações um crédito de valor, pois são validados pela observação das pessoas intimas as quais amamos, principalmente pela apreciação ou  critica ali contida,pois testa um nível de entendimento e aceitação por parte do grupo que integramos.
A imagem do  tal fulano que a família tanto simpatiza ou rejeita através dos fatos do passado acaba convivendo conosco no trabalho,nas escolas, na vida social como um todo. E lá vamos nós diante de pessoas estranhas,mesmo antes de ter oportunidade de conhece-la, taxando-a de antipática de inaceitável pois logo de “cara” como dizem  “meu santo não cruzou com o dela”.
Dá impressão que existe um radar a permear nossas relações para rejeitar  essas personas que se parecem com o tio tal, o primo, a cunhada, o vizinho que fez tal coisa. È  a tal ovelha negra da família que tanto ouvimos falar.
Isso é muito comum  e marcante. E só nos damos conta disso quando  num rasgo de razão passamos a refletir: - porque não gosto do fulano, eu nem o conheço?
Ah! dizem :-  são inimigos do passado.( frase corriqueira) utilizada para desencargo de consciência.
Isso é possível como nos ensina o Espiritismo. Mas acredito estar muito mais ligado as questões dessas imagens que aprendemos a rejeitar .Imagens de pessoas e familiares rotuladas por nós no presente e não somente de lembranças de vidas passadas. 
É  importante todo conteúdo que assimilamos nesses grupos,pois eles fazem parte do aprendizado familiar que possuímos, mas nas questões de auto conhecimento, comecemos por nos libertar desses julgamentos preconcebidos e de manifestação instantânea. Eles entravam oportunidades de nos relacionarmos com outras pessoas principalmente  às ditas “difíceis”. Lembremo-nos que muito das avaliações tida como verdadeiras se perdem no tempo devido as transformações individuais, mudanças sociais pelas quais passam as gerações. 
Nós sempre podemos aprender algo,principalmente superar medos,confrontos, dificuldades,desafios de nos colocarmos frente a frente a determinada situação.
De todos os ambientes dificultosos para conviver, acredito seja aquele que nos detêm maior tempo; que é o do trabalho, justamente onde se encontram essas  situações. 
Daí a importância dessa conscientização de nossa parte, verificando  nossos reais valores.
Podemos  transformar tudo para melhor,começando em nossas relações. Ninguém existe que não possua um lado negativo pois esta é a parte a ser burilada por cada um. Aceitar o outro observando esse lado,mas também todas as outras possibilidades que ele com certeza possui, faz parte de nossa busca de vivenciar a verdade.
Até no sentimento materno percebemos duas ( verdades) realidades.Uma de extremo amor por nós, o que nos satisfaz, e outra de total apego que se não lidarmos bem, nos sufoca  restringindo nosso viver.
Jesus diz bem quando coloca : - Não julgueis !
Primeiro porque devido ao nível de evolução que nos encontramos, nossa mente fixa melhor as coisas negativas, pois vêm com uma forte carga emocional.Depois porque nos posicionamos armados para nos defender, criando formas e defesas constantes em nossas vidas que agilizamos cada vez mais usando-as como anteparo no jogo nas relações.
Isso nos desgasta, nos faz sofrer.Ficamos as expensas ou fixados no pessimismo,na desconfiança na perseguição.Nem nossa mente nem nosso corpo físico aguenta viver assim, guerreando o tempo todo.
Para viver melhor precisamos nos desarmar, isso não significa estar ao sabor do Deus dará. Mas estarmos atentos a vida,as coisas, as pessoas, sem estar no automático  da rotulação, da indiferença, do comodismo.
Não julgueis, para não serdes julgados!  
Como diz Jesus, a única autoridade legitima aos olhos de Deus é a que se apóia no bem e no bom exemplo.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Influencia espiritual


Sera que sofremos a influencia dos espíritos? Eles  interferem em nossas vidas?
Sim há uma interferência,tanto dos espíritos encarnados quanto dos desencarnados afinal de contas todos somos espíritos.E os espíritos não são mais do que as almas dos homens encarnados aqui na Terra
De que forma eles interferem ? – Através do pensamento. A comunicação dos espíritos é através do pensamento
Como a morte não existe, e a essência espiritual do ser sobrevive, não perdendo  a capacidade  de pensar e sentir, então influenciamos e somos influenciáveis através do pensamento, estejamos no plano físico ou  no plano espiritual.
Como é essa interferência, boa ou má?
Depende do tipo de pensamento que imitimos.
Se forem pensamentos bons atraímos bons espíritos
Se forem pensamentos maus, atrairemos maus espíritos
Os espíritos são sempre atraídos pela reciprocidade de pensamentos, isso se chama SINTONIA.
Quando emitimos uma onda pensamento ela caminha no fluido cósmico universal e busca sintonia,retornando ao seu emitente sempre agregada e potencializada de valores idênticos.
 Se for negativa, já ao emiti-la nos desarmonizamos, e depois somos confrontados pelo agregado de seu retorno.Assim  vamos percebendo que existe um livre arbítrio, mas também uma lei de causa e efeito, ou seja :
- “Tu te tornas responsável por tudo aquilo que cativas.”
Estamos aqui no planeta Terra caminhando, mas com as companhias que escolhemos.
Essa é uma questão delicada pois define uma lei de Deus.Mas ao mesmo tempo dá ao homem o entendimento e a dimensão que o constrangimento ou libertação do sofrimento e da dor , está em suas mãos,na conscientização da necessidade de mudanças,no SENTIR,PENSAR, AGIR.
Joana de Angelis nos diz:
"A vida responde sempre conforme a sementeira e cada semente repete a espécie sempre e indefinidamente."
Se a semente for de flores teremos flores se for de espinhos teremos espinhos.
Por isso precisamos aprender a renovar a sementeira,escolhendo o que realmente seja melhor,mais saudável no solo fértil de nossos corações.Essa é a tarefa árdua de cada reencarnação.
Alias esse é o objetivo, reaprender em novas bases, pois  o homem atual  é o somatório dos atos procedentes das reencarnações passadas,e precisa sempre efetuar mudanças,aprendendo a separar o joio do trigo
Mas  não estamos sós nessa empreitado .Espíritos amigos velam por nós para que consigamos obter êxito.São os amigos espirituais,o anjo guardião,os cirineos  do caminho
Para tanto precisamos estar atentos nas ações palavras, e pensamentos.
Vigiando e orando conforme o supremo jardineiro Jesus nos ensina, para mantermos a sintonia superior.
O Evangelho de Jesus é importante, como  padrão de ação para cada um de nós.Pois sempre haverá a interferência espiritual. Vivemos num clima de interdependência uns com os outros ou seja encarnados e desencarnados as expensas da sintonia.
Espiritos de diversas categorias e ordens hierárquicas agem decisivamente sobre os destinos humanos (mundo) e outros sobre a vida particular dos indivíduos, por isso Jesus preconizava.
Não creais em todos os espiritos.Examinai antes se os espíritos são de Deus. João 4:1 
Como podemos fazer isso?
Examinando o teor, o conteúdo de suas mensagens, pensamentos comparando-os com as Leis de Deus que aprendemos com Jesus.A boca fala do que esta cheio o coração.
Orai e vigiai.? E orar  não é estar em prece diuturnamente mas  cumprir com seus deveres,suas responsabilidades,buscando manter-se de bom animo,tratando as pessoas e a si próprio com  respeito e dignidade,independente das dificuldades,fracassos e perdas.Pois nestes momentos é que testamos nossa realidade interior,  nossa fé em Deus,e em tudo que acreditamos.
Nestes momentos o homem velho teima em se instalar, reivindicando antigos comportamentos, sintonias destoantes cristalizadas.Mobilizemos o recurso da boa vontade a nosso favor,para que este seja o momento de renovação. A vontade é faculdade soberana da alma que se interpõe quando fazemos escolhas.
Aprendamos a escolher para viver numa sintonia melhor onde os ensinos do Mestre falem alto em nosso coração.Não nos deixemos seguir a esmo . Bendita são as oportunidades de escolha pois falam da difícil decisão de tomar nas mãos as rédias da própria vida,aproveitando o conhecimento espiritual que Mestre nos trás, e experienciando-o num plano mental de renovação.

domingo, 6 de outubro de 2013

" Deixai vir a mim os pequeninos " A Criança Interior


Pó de pirlim pimpim é muito bom. É fantástico !
Leve,brilhante, delicado,de uma rapidez incrível a tudo transforma,
Que bom poder possui-lo.Ele é pura mágica !
Como consegui-lo ?
Talvez fazendo-nos crianças novamente.
Quando se é criança tudo é possível, sem limites.
Como diz uma menininha que conheço:
- Eu conchigo vovó.Eu conchigo! Tal o nível de possibilidades que possui.
Nós adultos deveríamos ter essa confiança em nós mesmos.Afinal a criança confiante vive em nossa interioridade
Mas eu diria: - O que temos feito dela ultimamente.?
Estamos tratando-a bem? Com respeito e amor.?
Criança adora passear,brincar,comer guloseimas,roupas coloridas, manhãs de sol.
Água, ela adora água.! Esguicho de mangueira, baldinhos, praia, piscinas.
Amiguinhos,muitos amiguinhos. Sorrisos,gritinhos,risadas altas,barulhos.
Brinquedos.Coisas que viram brinquedos. E jogos inventados na hora,desde que possa ser vencedora.Adora ganhar beijinhos,abraços,afagos. Principalmente quando machuca o dedinho.
Assopros com o ar da boca da mamãe, que como remedinho cura a mãozinha que foi colocada aonde não devia.



Ai pó de pirlim pim pim !
Estou precisando agora.
Preciso voltar a acreditar
No ser humano como outrora

Preciso acreditar que estou imune
Ao vírus da agressão que vive por ai.
Que sorrateiro nos espreita e de repente:
 - Nhoc ! -  Morde nosso coração,

Deixando uma ferida.
Que sem querer damos guarida
Precisando de costura
Pois ficou uma rasgadura.

Fios de esperança, numa agulha de perdão.
Fazendo uma costura
Com a cor vermelha 
Cor do coração.

Sem os esguichos que os olhos traz,
Sempre em frente sem parar jamais
Sem dores,sem dizer ais.
 










Afinal tenho em mim
Uma criança corajosa
Brava destemida 
Muito amorosa.

Agressão faz parte dos corações
Que estão sempre doridos
Magoam, pelo orgulho empedernido

Não aceitam amores de outrem não
Pois retribui-los
É como estar na prisão

Vivem a fazer machucaduras
Pois estão sempre as turras
É seu modo de dizer "não"





Para elas amar é submeter-se
Sentir-se frágil
Por isso escolhem
Palavras duras que saem tão fácil

Ferem a quem ouve
Ferem qualquer coração
Que tem bom senso e lhes dizem não






Não ao desrespeito
Não ao desamor
Pois já viveram muito
E sabem sobre o amor


Amor é importante
Amor é que satisfaz
Sem amor tudo fica estanque
Não há tempo de paz

Por isso preciso de pó de pirlim pimpim
Pra tudo voltar como era
Renovando essa criança 
Dentro de mim

Que ela traga a paz de repente
E que eu crente
Volte a acreditar 
No ser humano novamente
                                                                                                                               

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Transcendencia


Faz parte da trajetória do Espírito, desenvolver em sí forças que o mobilizam para a ação,a inteligência garantindo sua sobrevivência material aqui na Terra.
Primeiramente essa força chama-se instinto posteriormente auto preservação.
Tanto o instinto quanto a auto preservação fazem parte das Leis Naturais (  leis de Deus) que impulsionam e tentam garantir a  sobrevivência do Espírito quando encarnado, para que ele não venha a sucumbir ante o sofrimento e a dor.
A fragilidade faz parte da nossa incipiência como aprendiz, por isso é tão importante em nossa trajetória  a conquista da  fé em Deus, e em si mesmo, sendo  trabalho árduo a realizar.
Vulneráveis que ainda somos  ante a dor,nas experiencias nos fortalecemos.Mas mesmo assim, ante situações inusitadas e conflituosas,alguns preferem expor-se a morte à resistir e lutar contra as vicissitudes, acreditando que " morreu acabou".
Por isso quando encarnados em nossa trajetória evolutiva, aprendemos primeiramente a suprir nossas necessidades materiais básicas: Depois garantimos a sobrevivência da espécie, sendo mantenedores da prole.Quando nos responsabilizamos cuidando de nós e dos nossos, aprenderemos a cuidar de outros. Pois como o Espiritismo nos ensina, como  ter um papel significativo na Sociedade e na vida de outras pessoas se não cuidamos de 4 a 5 pessoas que estão sob nossa responsabilidade?
Portanto na trajetória do Espírito, faz parte o mundo material, mas faz parte  também as experiencias transcendentes.O que seriam essas experiencias?
As experiencias transcendentes fazem parte da auto superação, ou seja; - superação dos próprios limites,capacidade.São experiencias de nossa interioridade,onde desenvolvemos o auto amor, auto respeito, e a convivência fraterna  com o outro
Sensibilizados pelo desenvolvimento do amor,  passamos a perceber ou experienciar uma força superior a nós mesmos . E como num transbordamento, aprendemos a amar a tudo e a todos,extrapolando as forças que conhecemos, vivenciando uma força superior; o plano do amor, e consequentemente encontramos a Deus.
A mensagem que Jesus nos deixou de: -  Amar a Deus e ao próximo como a si mesmo,  é a mensagem de transcendência   do Evangelho que todos necessitamos.
Transcende a semente do solo para a luz. Transcende o ribeirão para  oceano.Transcende o homem da vida física a espiritual .
Dizem os estudiosos, que essas vivencias são importantes para nossa psique pois sem elas não conseguiríamos encarar a finitude,ou seja a morte,ou o morrer,a perda a entrega,pois isso trás anseios e angustias insustentáveis.
Só através da religiosidade o homem encontra forças para viver sabendo que é finito.
Vejam o quanto é importante a visão da Vida Futura, através da Imortalidade da Alma .
Quando a fé não nos dá essa dimensão e somente se caracterizam pelas práticas exteriores,contradizem as aspirações instintivas do progresso.
Mas quando se tem a visão da Vida Futura :

  • Compreende-se  melhor a missão aqui na Terra. O medo da morte diminui.
  • Imprime-se  novo curso as idéias, e objetivos.
  • Não somos imprevidentes com o  presente,pois o futuro depende do hoje.
  • Não negligenciamos o corpo físico,pois valorizamos a vida.
  • A vida de relação continua,a morte não nos separa.
  • Não perdemos o fruto de nosso trabalho ,pois crescemos em  inteligencia e perfeição.
  • Ampliamos nosso pequeno e sofrível mundo, enfatizando valores que estavam esquecidos. A solidariedade que se vê crescer entre vivos e mortos faz compreender aquela que deve existir entre os vivos.
  • A fraternidade tem um objetivo no presente e no futuro.

Sem essa visão da vida futura o homem trabalha só para a vida atual (material ).
Para nos desligarmos de todo terror e angustia o Espiritismo levanta o véu sobre os mistérios,trazendo consolação aos que sofrem ,dando uma causa justa e um objetivo útil a todas as dores.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Os três Franciscos -" Homens de bem " e não de "bens"








Francisco de Assis, Francisco Cândido Xavier, Papa Francisco ,   sinônimo de  "homens de bem" e não "homens de bens" contrapondo-se ao que a sociedade apregoa como  prioritário para se viver aqui na Terra. Sem deixar de lutar no âmbito social para uma sociedade mais justa e fraterna, deixam claro a  mensagem de amor, fé e caridade de Jesus a todas as criaturas. 
O centro de tudo deve ser Deus!  A prioridade deve ser o AMOR  pois quando o homem assim haje está conectado com o Saber Absoluto, que lhe dá a certeza daquilo que ele é; filho de Deus!
Deveres e direitos partilhados  através da consciência no bem comum.
Solidariedade,fraternidade,caridade,nos pensamentos,no coração e no trabalho das mãos. 
Caridade que propõe a dignidade e simplicidade do bem viver.  
Que prioriza a educação e a saúde como necessidade imprescindível a todas as criaturas.
Caridade do atender,entender,dar as mãos diminuindo as distancias dos corações 
Se o amor a Deus e a Jesus  não nos fizer  melhores, mais fraternos, quem o fará?
"Franciscos" nos têm  trazidos mensagens de humildade, simplicidade, fé, renovando a esperança. 
Neste ano de 2013 tivemos duas surpresas: - uma da ação comum dos jovens reivindicando melhorias sociais, e outra desse encontro do Papa com a juventude no Brasil.
Momentos importantes que demonstram a mensagem da espiritualidade superior  manifestando-se através dos jovens, não importando a religião, mas sim a religiosidade, ou seja o amor a Deus.
Sabemos que estamos em "peregrinação" rumo  ao 3º milênio, e levas de espíritos mais adiantados do que nós estão reencarnando,para ajudarem na realização dessa transição Esperamos sejam muitos dos jovens que neste ano nos surpreenderam com participação tão ativa e especial.
Esperamos também os exemplos que falem claro por aqueles que agem para o bem estar comum. Sem alcool, drogas, fumo, violência, mas com o coração embebido na fé e esperança de dias melhores.

Francisco de Assis, o pobrezinho ou o "poverino" como dizem na Itália, nasceu em 5 de julho de 1182,fundou a ordem dos Frades Menores ou Franciscanos que renovaram o Cristianismo de seu tempo.Utilizavam a pregação itinerante ,quando os religiosos de sua época fixavam-se em mosteiros.Desenvolveu uma profunda identificação com os problemas de seus semelhantes. Acreditava que o Evangelho devia ser seguido a risca imitando a vida do Cristo.Dedicou-se aos pobres,amando todas as criaturas chamando-as de irmãos.É conhecido como patrono dos animais e do meio ambiente.

Francisco Cândido Xavier,ou Chico Xavier, o Médium da luz, foi o médium mais conhecido e respeitado, por espíritas e não-espíritas, no Brasil e no exterior, e com maior tempo de atividade mediúnica. Nascido na cidade de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, em 02 de Abril de 1910, desencarnou em Uberaba, aos 92 anos, no dia 30 de junho de 2002.
Iniciou-se no Espiritismo ao 17 anos. Auxiliado pelo irmão José Cândido Xavier, fundou o Centro Espírita Luiz Gonzaga em maio de 1927.
No final de 1931, conheceu Emmanuel, seu luminoso guia, e a partir daí iniciou-se o que se pode chamar de "sublime ponte" entre o Céu e a Terra. Sob a sua orientação espiritual, Chico Xavier psicografou milhares de páginas de instrução, educação e consolo, ditadas por inúmeros Espíritos, e compiladas em quatrocentos e doze (412) livros, sendo que o últimos foram "Traços de Chico Xavier", livro de poesias, em 1997, "Caminho Iluminado", do espírito Emmanuel, em 1998 e finalmente o último livro, "Escada de Luz". Muitos destes livros, inclusive em braile, foram traduzidos para línguas quais o inglês, o espanhol e o esperanto.
A renda da venda dos livros, uma admirável fortuna, foi, desde o início, totalmente doada em favor de hospitais, asilos, orfanatos e outras Instituições Beneficentes, vivendo Chico Xavier de seu parco salário de humilde funcionário público.
A máxima de Jesus: "Dai de graça o que de graça recebestes" foi o lema deste formidável trabalhador cristão, no trato com o dinheiro havido de sua mediunidade abençoada.

Papa Francisco, o Papa do Povo, como nos fala a biografa Evangelina Himitian,nasceu na Argentina com o nome de Jorge Mario Bergoglio,filho de italianos entrou para a o noviciado na Companhia de Jesus em 11 de março de 1958, sendo portanto jesuíta. Teve atuação intensa dentro da igreja.Estudou filosofia ensinou literatura e psicologia.Foi professor de teologia e fez tese de doutorado na Alemanha.Ocupou vários cargos na curia romana.Desde 1998 tem atuado como arcebispo de Buenos Aires, cargo ao qual foi nomeado em 1997, e, em 21 de fevereiro de 2001, foi chamado pelo Papa João Paulo II à Cidade do Vaticano e nomeado cardeal-sacerdote de Saint Robert Bellarmino, igreja romana fundada pelo Papa Pio XI em 1933.Também se tornou conhecido por sua humildade, conservadorismo doutrinário e compromisso com a justiça social. Sempre teve um estilo de vida simples: vivia em um pequeno apartamento em vez da residência palaciana do bispo, desistiu de sua limusine com motorista em favor do transporte público e sempre preparou suas próprias refeições.
Um de seus pensamentos:
"Todos pensam que a Igreja é contra o comunismo; mas é tão contra esse sistema quanto do liberalismo econômico de hoje, selvagem. Isso também não é Cristianismo, não podemos aceitá-lo. Temos que buscar a igualdade de oportunidades e de direitos, lutar por benefícios sociais, aposentadoria digna, férias, descanso, liberdade de associação. Todas essas questões dizem respeito à justiça social".  (jornal Estado de São Paulo )
Para homem tão lucido e atuante esperamos as obras na condição de "Papa" ou seja sumo pontífice da igreja Catolica. Que essa ação seja exemplo forte para os preceitos de amor, caridade e humildade para toda cristandade. 

domingo, 14 de julho de 2013

O livro Espírita


A prática da Leitura é uma atividade de assimilação de conhecimentos . Para efetuá-la precisamos nos interiorizar e refletir sobre seus conteúdos, o que nos faz adentrar a um mundo de descobertas.
O livro e a leitura têm  importância fundamental  na vida da criatura, que aferindo os valores intrínsecos, sedimenta-os, e desenvolve-os através da troca de informações.
A Literatura Espirita abrange a edição de romances, poesias,dramaturgias,contos e publicações em periódicos,visando a disseminação dos ideais espíritas, com o objetivo de estimular os leitores a cultivarem os ensinamentos morais e espirituais contidos nestas obras.Normalmente os livros são psicografados ,quer dizer,produzidos pelos espíritos através do médium,que transpõe para o papel as informações transmitidas mentalmente  pelos seres desencarnados.
Paulatinamente vamos entrando em contato com essa gama imensa de livros cujo objetivo além de enriquecer nossa mente , dá suporte as dores emocionais, dentro de uma concepção nova de vida.
Lembro-me que meu primeiro livro espírita foi o “Livro dos Espíritos”.
Li freneticamente, me assustando com a facilidade de entendimento, encontrando nas perguntas e respostas que o compõe, o que há muito buscava. E outras que eu intuía, mas que não conseguia traduzir pra mim mesma . Era como ter reencontrado velho amigo, dizendo-me de onde vim, para onde vou,porque aqui estou.
Li as obras básicas sempre com a mesmo entusiasmo, e ainda hoje elas me surpreendem, pois quanto mais experiente,compreendo melhor seus conteúdos.
Depois foram as obras complementares.André Luiz, Emmanuel, através da psicografia  de Francisco Candido Xavier.
“Nosso Lar”  foi uma emoção, assim como a série toda que o precede, “Voltei”, “Cartas de uma Morta” , e tantos outros.
No Evangelho no Lar, líamos o “Evangelho Segundo o Espiritismo”, e os livros de mensagens de Emmanuel. Mas quando vieram as crianças e elas já tinham algum entendimento, líamos o livro colorido e cheio de imagens “Pai Nosso” de Meimei. Quantos encantos esse livro nos trouxe . 
Primeiro lemos as historias com seus comentários.Depois utilizávamos as figuras fazendo novas histórias que enriqueceram a infância de minhas filhas.No livro de  Meimei,cada flor,cada inseto, cada plantinha encontra uma utilidade providencial na Natureza,cuja criação é Divina.
Amélia Rodrigues que relata as histórias do Evangelho embalou toda gestação de minha filha mais nova.Era nosso momento! Momento de emoção, ternura pura, pois eu lia em voz alta, para ela em espírito.
Li o livro "Paulo e Estevão" repetidamente. Ao todo foram seis vezes.
Sentia um alento enorme ao lê-lo. Ele dava-me forças para superar as dificuldades.
Ivone A. Pereira falou-me de mediunidade, e do médium, principalmente em sua característica de desdobramento.Ensinou-me sobre o suicídio e suicidas, e do esforço necessário para o trabalho mediúnico de provas.
Joana D’Angelis através de Divaldo Pereira Franco, com sua refinada intelectualidade, com requintes de ternura e brandura, ilustraram meus pensamentos e emoções.
Jose Herculano Pires fazia-me indagar, conjecturar, buscar,pesquisar.
Rino Curti ajudou-me a ser útil ministrando  o conhecimento adquirido de forma pedagógica nas aulas e cursos para outras pessoas. Isso ajudou-me  a a ter confiança pois como diz Dr. Adão Donato: -  “só aferimos nosso conhecimento quando ensinamos.”
Leon Denis ( o poeta do espiritismo ) trouxe reflexões profundos,que  poetizaram meus pensamentos.
Os livros de Pedro de Camargo ( Vinicius) mostraram-me a importância da Educação Espírita,e a necessidade de uma Pedagogia Espírita assim como Heloisa e Herculano Pires. 
Marlene Nobre, Nubor Facure, Hernani Guimarães,Suely  Caldas Schubert são escritores que ilustram com suas pesquisas a parte cientifica da Doutrina assim como tantos outros.E  Ermance Dufont restabelece pontes entre o ontem e o hoje ensinando-nos a não nos perdermos no caminho.
O bom senso e a lógica dos livros codificados por Allan Kardec, aliada as lições de amor dos livros e dos exemplos de vida de Chico Xavier corrobora para a harmonia da emoção e do pensamento da criatura que busca espiritualizar-se.Pois sabemos que tudo nos é licito, mas nem tudo nos convém.
Que sementeira preciosa se permitirmos que ela cresça na terra fértil de nossos corações. Tirando duvidas, mudando atitudes, fortalecendo a fé e os bons propósitos. Fazendo florescer o consolo e a esperança.
Deixando um  cheiro bom de relva molhada pelo orvalho da noite, que nos colocam na realidade do dia que está nascendo; com o sol da esperança marcando presença em nossas vidas.



Paulo Freire (1993, p.20) ressalta que:  - “a leitura de mundo precede sempre a leitura da palavra e a leitura desta implica a continuidade da leitura daquele. A leitura da palavra não é apenas precedida pela leitura do mundo, mas por uma certa forma de “escrevê-lo ou de reescrevê-lo, quer dizer, de transformá-lo através de nossa prática consciente”.



sexta-feira, 21 de junho de 2013

Lei do Progresso - II Marcha do Progresso - Livro dos Espíritos cap.VIII



"Sendo o progresso uma condição da natureza humana ninguém tem o poder de se opor a ele.Ele é uma força que as más leis podem retardar, mas não asfixiar.Quando essas leis se tornam incompatíveis com o progresso ele as derruba com todos que a querem manter,e assim será até que o homem harmonize  as suas leis com a Justiça Divina,que deseja o bem para todos e não as leis feitas para o forte em prejuízo do fraco.
O homem pode permanecer perpetuamente na ignorância, porque deve chegar ao fim determinado pela Providência: ele se esclarece pela própria força das circunstâncias.
As revoluções morais ,como as revoluções sociais se infiltram pouco a pouco nas idéias e germinam ao longo dos séculos e depois explodem subitamente  fazendo ruir o edifício carcomido do passado,que não se encontra mais de acordo com as necessidades novas e as novas aspirações.O homem geralmente não percebe,nessas comoções,mais do que a desordem e a confusão momentâneas que o atingem nos seus interesses materiais mas aquele que eleva seu pensamento acima dos interesses materiais  admira os desígnios da Providência,que do mal fazem surgir o bem.São a tempestade e o furacão que saneiam a atmosfera,depois de a haverem revolvido. Cap.VIII – Lei do Progresso  - Livro dos Espíritos"

A movimentação das massas humanas segue o fluxo e o refluxo das necessidades coletivas e individuais do Espírito Eterno.
Grandes contingentes de energia criativa e criadora quando menosprezadas, delegadas, esquecidas, sufocadas, ao longo do tempo na intransigência da movimentação improdutiva,  qual água estagnada fomenta pouco a pouco doenças que contaminam o organismo já incipiente em si mesmo. Restabelecer a saúde faz parte do mecanismo biológico.Mas para isso temos de utilizar  medicação adequada.
O trabalho construtivo, é o medicamento silencioso e preventivo para restaurar a saúde.  
Ser produtivo  beneficiando a  si, a coletividade significa estar inserido no contexto da Evolução.Aprender, desenvolver, evoluir faz parte do progresso do "ser", através das Leis Naturais que são as Leis de Deus.
Mas para todo procedimento há metodologia adequada, pois as contingências que trazemos de um passado delituoso jaz em nosso inconsciente profundo, mesmo como coletividade, emitindo energias ainda não controladas por nós.
Necessário se faz que desenvolvamos os talentos, mas, para isso utilizemos da Pedagogia do amor e da paz, sendo construtores de um mundo melhor.
Qual o caminho para a paz , perguntaram a Gandhi. E ele disse  : - A paz é o caminho.
Na inexorável linha do tempo os movimentos das massas, das coletividades refletem suas conquistas no campo social, São conquistas que  no poder da ação conjunta encontram forças para mudanças. Precisamos estar atentos, pois essas conquistas surgem ao clamor da angustia e desespero, do sofrimento e dor.
Esse deve ser um momento de auto controle, e não de desesperação, para que não venhamos fragilizá-lo, perdendo-o pelo jugo da força de outrem ou pelo nosso retrocesso.
O exemplo de um  “aprendizado” real é o que se espera dessa coletividade. Que ela possa realizar modificações, demonstrando que elas existem a partir de si mesma.
Dar a outra face, mostrar o outro lado da moeda, ante a opressão é o que se almeja daqueles que buscam novos rumos.
Precisamos separar o joio do trigo, isso se faz com boa vontade e perseverança.
Acreditamos no homem, na busca pelos seus anseios de bem estar e liberdade, pois é intrínseco as suas necessidade mais profundas, pois somos filhos de Deus.
Poder expressa-las deixando-as ao sabor do sol das mudanças faz com que se reinicie
o movimento da vida, que é fluxo e refluxo neste  planeta,  assim como nesta terra bendita que tem palmeiras onde canta o sabia.



Canção do exílio –Antonio Gonçalves Dias

"Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar - sozinho, à noite -
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá."

quinta-feira, 13 de junho de 2013

" Não nos deixeis cair em tentação tentação "


Historiadores nos contam, que em tempos idos, intrépidos navegadores planejavam longas viagens rumo ao desconhecido. Esses navegadores tomavam muitas precauções principalmente quando em mar alto ou próximos a alguma ilha,pois acreditavam existir sereias, e as sereias seduziam os homens, fazendo-os perecer e as embarcações sucumbirem.
Tapavam os ouvidos e os olhos dos marujos, as vezes confinando-os no porão, mantendo ao leme alguém mais velho, amadurecido,  enrijecido  na árdua luta contra o mar. Assim se evitaria este processo de sedução exercida pelo canto das sereias, que trazia a tona os desejos mais secretos das criaturas, que não distinguindo entre o real e o ilusório muitas vezes atiravam-se ao mar num estado  de fascinação, devaneios, vindo a perecer. 
Nos dias de hoje já não há necessidade  dessa  intrepidez dos  navegadores cuja ação era movida pelo heroísmo.  O homem com sua Ciência e Tecnologia  desbravou todos os espaços ao seu redor, até mesmo o espaço exterior.
Hoje os heróis estão na mídia das comunicações, navegando o infomar.
Mas nós podemos mesmo assim sermos viajores, navegando o mar da vida.
Navegando não ante o desconhecido, mas ante o desconhecimento de nós mesmos .
Desbravamos  tudo ao nosso derredor, mas ainda falta descobrir  nosso mundo íntimo 
E nesse navegar , ouvimos cantos de sereias.Dependendo da faixa etária, dos momentos difíceis pelos quais estamos passando, ou dos momentos inertes vazios onde o vento forte não sopra,e a calmaria nos retêm a retaguarda,cedemos as seduções ou as tentações  do caminho
O que é a tentação?
-  É um  desejo veemente,atrativo para algo proibido.Um movimento íntimo que incita ao mal.
No antigo testamento há um profeta que diz assim :
- “ Quando o homem pensar no mal , ao piscar o olhos já pecou “.
Ele nos fala do poder do pensamento,  que se expressa nos sentimentos que o homem traz no coração, e que quando emitido carrega a vibração boa ou má do conteúdo que traz em si. mesmo.  Assim quando pensarmos no mal, imaginando-o , desejando-o a outrem , o que é tão rápido como um piscar de olhos,estaremos expressando as emoções em que nos comprazemos e que envolvem a nossa alma, canalizando-a para o foco de nossas atenções.
Pensamento é vida a se expressar num átimo, num segundo. retornando posteriormente a seu emissor.
As vezes sorrimos ao imaginarmos algo acontecendo a alguém de nosso desafeto. Isso demonstra que existe ainda em nós um fundo mau, perverso, ignorante.E nada mais assustador  do  que a ignorância em atividade.
Há pois a necessidade de transformação da criatura , de crescimento , amadurecimento espiritual
O campo dos desejos é sempre relativo a posse  das coisas materiais.  Pelo poder,riqueza,beleza.
 Quantas vezes somos tentados por aquela vozinha interior.
- Se eu fizer isso ninguém vai ficar sabendo !
-   A vida é assim uns ganham, outros perdem.
 Eu só quero me divertir um pouco , afinal ninguém é de ferro
- Tomar partido pra que ? O que eu ganho com isso ?
Esses sentimentos permeiam nosso coração
São momentos  de tentações  que ocorrem nos incitando para atitudes erradas.
Mas podem ser momentos preciosos de transformação, libertação, se soubermos usá-los, estando atentos e vigilantes quanto ao nosso mundo interior. Contrapondo-se a esses desejos, a " Vontade", essa faculdade da soberana da alma, surge exatamente dos  embates  entre o espírito e a matéria. Pois os  "desejos"  nos escravizam, a e a "Vontade"  faz com que o Espirito possa dominar a matéria como tão bem apregoa o Espiritismo,libertando-se.
Em Mateus 6: 13 esse convite esta expresso.
“Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”
Se formos verificar os capítulos antecedentes a esse, verificaremos que no capitulo 4, Jesus está no deserto onde passa por variadas tentações, no capitulo 5 temos como resultante todas as Bem- Aventuranças, e no capítulo 6, o modo de nos subtrairmos a elas, ou seja  a importância da prece. E no versículo do capítulo 6 aprendemos o Pai Nosso, e o 13º  é exatamente esse: - “ Não nos deixeis cair em tentação, mas livra-nos do mal.’
Só há um caminho para isso, superar as inferioridades colocando valores reais  em nossa alma. 
O apostolo Paulo diz que esquecemos porque aqui estamos.
"Nós somos os soldados de Jesus que estamos em batalha aqui na terra , e que nessa batalha somos atacados pelo mal em todos os flancos, e para isso precisamos nos armar  com uma couraça, e um capacete evitando assim a vulnerabilidade desses pontos vitais."
Esse capacete e essa couraça deverão ser tecidos com os fios da fé, da coragem e da perseverança.
Nós sabemos que um homem é limitado não pela cor da pele da raça,mas pelo tamanho da esperança em seu coração. Assim trabalhemos meus irmãos para essa transformação. Não fechando os olhos, ou tapando os ouvidos para não ouvir o ´"canto das sereias", mas ocupando nossos pensamentos com valores autênticos. Ouvindo-as ao longe mas tendo forças para não sairmos de nossa trajetória, enrijecidos pela prática do amor e do bem como nos diz o  Evangelho de Jesus.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Vendilhões do Templo - O Zelo e a Firmeza



Flã- boyant é uma árvore muito bonita ,de estatura mediana e que possui flores avermelhadas.
E mudas de Flã- Boyant foi o presente que ganhei de uma amiga , depois de ter se certificado que eu possuía espaço suficiente para plantá-la.
Fiquei surpresa com seus cuidados pois afinal de contas eram apenas mudas de plantas !
Porem ela me explicou que o flã-boyant possui raízes que crescem horizontalmente e que acabam passando pelos muros, calçadas se não tivermos os cuidados necessários.
Cuidadosa essa minha amiga ! Eu diria muito zelosa.  As pessoas zelosas têm essa característica .
Têm uma atenção particular, especial com as coisas que estão sob sua guarda, sua tutela. A pessoa zelosa toma medidas cautelares para manter a ordem e o respeito onde quer que ela se encontre. Seja perante fatos, situações, cargos ou encargos ela cuida de tudo com atenção, com desvelo.
Ela não age assim por interesse particular ou só em determinadas situações. Ela age desinteressadamente com noção do dever a cumprir.
Isto lhe confere firmeza, pois está sempre atenta no agir corretamente.
E firmeza quer dizer constância,estabilidade, correção de atitudes.
Desenvolve-se assim a responsabilidade na criatura, que é o conhecimento lúcido, claro dos deveres que o homem de bem  possui. Possui ou se desenvolve, e do qual ninguém pode se eximir, pois faz parte do processo de evolução; ou seja desenvolvimento da razão.
Diferente de negligência que nos desobriga dos compromissos através da fuga e da transferência dos deveres.Minha amiga podia  ter-me dado a planta sem especulações , mas como a responsabilidade é sua característica preocupou-se com o fato.
Devemos ser responsáveis em nossas atitudes,desde uma simples árvore que está no planeta para nos servir, ( Natureza ) , com as pessoas ao nosso derredor, e conosco mesmo preservando a vida. Preservando os valores da ordem,e do respeito onde quer que nos encontremos. .Assim adquiriremos autoridade que é patrimônio da consciência despertada no bem, no bom uso das razão e no bom senso em agir.
Após Ter estado nas Bodas de Canaã ,onde iniciou seu apostolado, Jesus com a mãe e os parentes vão até Cafarnaum . Dali partem para Jerusalém e quando adentram a cidade Jesus vai direto para o templo. O templo era utilizado para o aprendizado das Leis Mosaicas . Lia-se os profetas, as profecias , obtinha-se conhecimentos das coisas espirituais. Jesus respeitava o templo, e o utilizava para expor seus ensinamentos.
Mas quando adentra ao templo encontra-o cheio de mercadores de bois, ovelhas, pombas, cambiadores de dinheiro. Jesus os expulsa e eles saem ,mas antes eles perguntam que autoridade ele possuía para agir assim
Jesus diz possuir a autoridade que Deus lhe outorga, ou seja;  chamando-o de "meu Pai" diz ser  filho de Deus.
Essa passagem evangélica é conhecida como a expulsão dos vendilhões do templo, e suscita sempre polêmicas pois não acreditam que Jesus fizesse isso, pois era manso e pacífico.
Mansuetude não significa ser conivente.
Ser  manso e pacífico, significa não conturbar.  Zelar pela manutenção no bem , instaurar a ordem o respeito, mas também submeter-se  a essa ordem e respeito.
Conivência é calar, ficar quieto, não dizendo que está errado para não  entrar em confronto.
Jesus usou de firmeza, denunciou o que estava errado, não sendo conivente principalmente com o mercantilismo da Casa de Deus.
Tolerância é diferente de negligência.O tolerante sabe e escolhe o momento certo de agir.
O negligente não quer agir,é comodista, quer sempre deixar para outro o compromisso.
E nós companheiros, estamos exercendo nossa autoridade?
Ou estamos nos deixando corromper pelos vendilhões do templo, quais sejam os modismos , as ilusões,os interesses imediatos.
Quantos deixam suas responsabilidades dizendo : - Eu não ganho para isso!
Quantos prédios  caem porque alguém negligenciou o uso do material correto, em favor de cheques polpudos no seu bolso.
Quantos desastres colocam em risco a vida alheia  por causa do uso indevido de álcool , da velocidade, da violência no trânsito.
Quantos passam fome , enquanto outros desviam verbas  para o exterior.
Quantos desastres no lar pela paternidade negligente. Quantos desencontros, negligências , mortes.
Tudo pode; sem limites, permissividade absoluta, nas escolas, nas instituições  no sistema.
"Aquele que é responsável não tira férias de sí.! "
Participa ativamente da dinâmica da vida com amor respeito,responsabilidade. Luta pelo bem que quer para sí e os seus. Não destrói muros alheios com as raízes da apatia e indiferença,mas planta arvores frondosas e saudáveis para que todos possam se albergar em sua sombra.
Tem consciência desperta no bem,ora e vigia trabalhando sempre pelo bem estar comum,exercendo a autoridade de filho de Deus.
Que possamos para crescer em espirito e verdade,assimilar uma  dimensão muito importante do Amor ; - que não devemos transigir porque amamos. Ao contrario, aquele que ama  deve amar com  firmeza e determinação,pois o limite do amor também está em não perder a si mesmo.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

A cada um segundo sua obra - A Determinação



Quem de nós não passa por dificuldades?
Seja no cotidiano ou em nossas vidas de uma maneira geral.
As dificuldades são situações que ainda não aprendemos a resolver !
Elas nos pedem conhecimento, coisa que só a vivência prática capacita.
Há uma longa caminhada a ser realizada por nós.Ela se chama sabedoria.Para as coisas do mundo íntimo, na relação com o outro, ou em nossa de visão do mundo, precisamos nos aprimorar.
Poderíamos afirmar que existe somente uma pessoa que não possui problemas - aquela que não está comprometida consigo mesma, com o outro, com a vida!
Entre as quais não nos incluímos, pois queremos aprender a superá-los, então estamos dentro da dinâmica que a vida propõe.
Para superar as dificuldades é necessário “ determinação”.
Construir a própria vida, com responsabilidade exige trabalho.
Há um esforço dispendido para enfrentar as vicissitudes nessa construção.
E não deve ser feito aleatoriamente mas com precisão amorosa, distinção de valores, definição de padrões, tendo um propósito. Isso é determinante para fazer a diferença. E isso depende de nós.   
“A cada um segundo as suas obras” Mateus 16:27
Nesse trecho do Evangelho percebemos a responsabilidade que nos cabe perante a Lei Divina nessa construção. De acordo com o esforço empreendido estaremos mais próximos ou mais longe do programa a ser alcançado.
Fomos criados simples e ignorantes por Deus nosso Pai:, mas dotados de aptidões..
Aptidões são faculdades da alma a serem desenvolvidas. São os talentos de que o Evangelho nos fala.
Ao desenvolvê-las (amor,inteligencia,livre arbítrio) encontramos sabedoria, o que evita o sofrimento e a dor. 
Através do livre arbítrio fazemos escolhas. As escolhas geram consequências .
As consequências geram discernimento. O discernimento cria uma escala de valores que determina a conduta moral, o comportamento da criatura, demonstrando o nível de progresso realizado.
Nós caminhamos nessa trajetória que se chama evolução.
Uns caminham rapidamente, celeremente, com determinação. Outros lentamente, morosamente, levando séculos. Estacionam nas inferioridades, como a preguiça, a acomodação, a indiferença, os vícios, o desamor.
Preguiça de sair da acomodação em que está, ampliando seus limites. Porque é muito mais fácil achar um culpado por isso: Deus, a sociedade, o marido, filhos, sogra, alguém ao invés de ter que contar consigo mesmo e perceber que pode falhar, tendo que assumir a responsabilidade ou seja, ter que olhar para sí mesmo e ver que fracassou, ter que observar que existe uma realidade a ser cumprida para cada um de nós e que não adianta fantasiarmos ou seja; esperando que os problemas desapareçam.
Se estamos doentes precisamos nos cuidar não adianta postergarmos.
Se precisamos parar de beber, comer devido a saúde, ajamos com determinação para alcançar o objetivo.
Precisamos superar o medo do fracasso, o medo de assimilar coisa novas, superar indecisões, desilusões.
O erro é o primeiro estágio de conhecimento. Errando também se aprende.
Acreditar dá trabalho! Pede verificação, experimento, trabalho no campo da esperança, mas traz alegria e satisfação.
Por isso Jesus fala: - “A cada um segundo suas obras “.
O mérito ou demérito de nossa felicidade pertence única e exclusivamente a nós.
Muitos valores estão confusos hoje em dia. Muitas vezes ouvimos falar : Eu vou a luta !. Querer é poder ! Voce tem de buscar o que quer !. Vá lá e tome o que é seu !
Temos que aprender a separar o joio do trigo. O desejo nos liga às coisas materiais.
A vontade que é determinação do espírito imortal nos liga à construção no campo do bem através do discernimento, atingindo sabedoria.
O bem é tudo que está de acordo com a Lei de Deus.
O mal é tudo que se afasta da lei de Deus. A Leis de Deus estão na consciência do homem.
Fazer o bem é se integrar a essa Lei. Fazer o mal é infringi-la.
Deus nos dá a inteligência para discernir e Jesus nos dá a medida certa dizendo: "Não façais aos outros o que não quereis para ti."
Por isso saibamos canalizar a determinação para o bem, construindo nossa felicidade e consequentemente a felicidade ao nosso derredor..
Para o homem insulado, acomadado, não há vícios ou virtudes, pois presevando-se do mal anula assim o bem ou progresso a ser alcançado.
Não sejamos como Emannuel nos diz,  "autores de obras mortas através do arrependimento".
Quantos não têm um ideal, não constroem seus sonhos, não realizam nada. Aí o tempo passa e vem o arrependimento, do que deveria ter sido feito e não foi.
Precisamos acreditar em Jesus quando ele diz, que para que tenhamos vida, ''vida em abundância'', precisamos agir, construir no campo do bem, fazendo, errando, acertando.
Determinação é força interior  manifesta.
Vontade resoluta, forte, acompanhada de uma inabalável fé que nos capacita a encontrar conhecimento, sabedoria, esperança, tendo novos recursos de vida!.
Começar de novo em qualquer circunstância: na perda de um ente querido, uma doença, um revés financeiro, uma nova formação profissional.
Determinar-se nos relacionamentos, sendo honesto, respeitoso, fiel, discreto.
Cuidar-se em todos os aspectos, educação, higiene, saúde,respeito, amor etc.
Jesus era determinado, encontrou inúmeras dificuldades para estabelecer sua obra mas perseverou até o fim. Era um espirito luminescente. Sua luz foi adquirida pelo próprio esforço, iluminando também nossos caminhos.
Que nossa existência possa ser como a "candeia viva" onde as experiências amealhadas possam ser compartilhadas, iluminando a todos nós.
Como diz Huberto Rohden:
- “O homem crístico é por dentro de Deus e por fora, de todas as criaturas de Deus“





BIBLIOGRAFIA:
O Céu e o Inferno -Primeira parte cap.III, item 6
Fonte Viva - lição 81 e 83
Caminho Verdade e Vida -lição 3e 4
Justiça Divina -Lei do Mérito

quarta-feira, 3 de abril de 2013

"Dar a outra face " - Maturidade e Força Interior


Somente aquele que é possuidor de generosidade pode “dar a outra face”,como Jesus nos ensina.
Para tanto precisamos ter superado as artimanhas do verniz social,dos discursos e crenças que permanecem na superfície do ser.
Para realizar esse intento precisamos ver o ser humano na sua real condição; com acertos desacertos sabendo dos sofrimentos e dores que movem as criaturas cuja essência é divina.
Aceitando-a, não julgando mas buscando atingir o “eu profundo” ou seja sua interioridade.
Precisamos estar despidos dos preconceitos, do orgulho, da vaidade, alicerçando o sentimento por excelência.
Daí a necessidade de auto-superação,do exercício proposto por Jesus,de dar outra face.
Porque tu me golpeias? Se fiz algo errado corrigi-me.
Essa é a fala de Jesus ao soldado que lhe golpeou a face.
Humilhação? Não !
Generosidade da alma de um Mestre que ao inquirir, faz despertar maneiras outras de agir e pensar.
Filosofias, filósofos, trabalharam o pensamento humano.
Mas Jesus trabalha os sentimentos, as emoções profundas do ser,direcionando-as ao amor.
Esse é o despertar de Deus em nós.
"Dar a outra face", nos motiva a sair do círculo pesado de nós mesmos encarando sem medo a generosidade, expressando a humildade, sem que isto nos desnude, ou soframos alguma perda.
A sensação de auto superação é libertadora. Mesmo que momentânea e não definitiva como deveria ser.
Para o outro ou seja; para aquele cuja nova face é oferecida é surpreendente.
O primeiro sente-se forte, firme como se uma autoridade moral o envolvesse.
Sente uma sensação de libertação emocional.
Para o segundo causa surpresa, pois as criaturas já estão acostumadas por incrível que pareça responder a tais situações articuladas que estão para responder as agressões, e quando isso ocorre ficam sem ação,às vezes paralisadas, surpreendidas.
Dar a outra face nos posiciona na necessidade de educação, de aferir os valores que Jesus nos ensina.De ajustar as muitas personas que vivemos,buscando extrair as realidades do espírito eterno.
È difícil ? - Com certeza!
È impossível ? Não,com certeza!
Então deixemos-nos alumiar pelo luz que a pedagogia do Mestre derrama sobre nós,diluindo personalismos que nos entristece e adoece.
Só podemos ver o bem no outro quando ele estiver em nós mesmos.
Só conseguiremos ver nós mesmos se deixarmos cair as máscaras ao dar a outra face.
Dizem os espíritos que ao desencarnarmos não há castigos ou punições, simplesmente espelhamos nossa consciência.
Queira Deus que nesse momento já tenhamos internalizado a generosidade a humildade  de “dar a outra face” podendo olhar no espelho de nós mesmos.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Escolhas, Vontade,Livre Arbítrio



A aula na Casa Espirita era de Desobsessão.
A aluna pergunta: - Você poderia falar sobre Vontade?
A expositora sorridente diz:
-Será que teremos tempo suficiente? Esse tema é extenso, e ainda não concluímos.
o que estamos falando.
Ante o olhar  pedinte da aluna,olhou o relógio e dispôs-se a falar:
Vontade é diferente de Querer.
Precisamos resignificar o termo.
O Querer está ligado às coisas materiais.
A Vontade é Faculdade do Espírito Eterno.
O Querer vem dos desejos das necessidades humanas. À Vontade como Faculdade do Espírito desenvolve-se, capacita.Ela está em estado de potenciação inserida na Centelha Divina.
Leon Denis em seu livro “O problema do ser,do destino e da dor”,chama-a de Faculdade Soberana da Alma, tal sua importância no contexto espiritual.
Neste livro há um capitulo todo sobre essa questão.
Ela se estabeleceu nos primórdios da evolução humana, desde o início do pensamento contínuo no homem.
Ao emitir o pensamento, ele caminha no fluido Cósmico Universal, buscando sintonia e afinidade, retornando a sua fonte de origem acrescido de informações de mesmo teor.Se a emissão for positiva teremos pensamentos positivos retornando a nós.Se for de teor negativo o mesmo se dará.
Assim pode o homem a partir da emissão do pensamento, e da afinidade fazer associação de idéias, dentro de um processo de reflexão, aumentando seu conhecimento. Construindo uma escala de padrões e valores onde tem inicio, as escolhas, e dentro das escolhas estabelece-se a Vontade. Conseqüentemente nesse momento estabeleceu-se o Livre Arbítrio e a Lei de Causa e Efeito.
A Vontade é uma força inerente no ser humano.Está em estado potencial a ser desenvolvida por cada um de nós.Muito das circunstâncias que envolvem nossa reencarnação atual, esta ligada às escolhas que fizemos no passado e conseqüentemente à Vontade.
A Vontade é a grande força propulsora do Espírito Eterno.
Nos dias de hoje grande parte das criaturas estão desenvolvendo os quereres, em detrimento da Vontade.A sociedade as impulsiona ao consumismo, aos excessos de toda ordem para que tendo mais, mais vendamos, mais lucramos, e também mais trabalhamos para comprar, ficando o “ser” encurralado entre “ser” e “ter”.
Só a conscientização do ser humano sobre essa questão, e o desenvolvimento da Vontade, essa força ingente que nos envolve, poderá nos fortalecer e libertar da armadilha que criamos.
A Vontade é a Centelha Divina atuante, dando-nos a clareza espiritual que precisamos.
”Aquele que tem olhos de ver que veja “ diz Jesus.
Os recursos são sempre intrínsecos ao ser humano
Não somos o” espírito de força”, mas a força do espírito atuando sobre a matéria.
Precisamos fortalecer-nos em Espírito nos espiritualizando, evitando as fragilidades a que estamos expostos. Só assim evitaremos as obsessões. Pois a obsessão é quando algo ou alguém nos assedia, ou seja; fixa-se em nossa mente enfraquecendo nossa vontade.
De inicio é uma simples idéia que não damos muita atenção – obsessão simples, 1º grau.
Depois essa idéia se infiltra de tal modo que nos fascina, nossa Vontade fraqueja achamos que ela ( idéia ) nos pertence e completa – é a fascinação, obsessão de 2º grau.
Depois a idéia nos toma por inteiro, ocupa todo nosso ser, até fisicamente se impõe, não temos mais Vontade. – é a subjugação, obsessão em ultimo grau, gerando muito sofrimento e dor.
Os espíritos inferiores utilizam a obsessão, ou seja, o poder sobre nós, coagindo nossa Vontade, interferindo espiritualmente por vingança, por inveja, por desejo do mal, agem por indução, coação,....
Os espíritos superiores jamais forçam nossa Vontade, pois respeitam o livre arbítrio, como Lei de Deus.
Utilizam a persuasão para que nos esclareçamos.
Deus é a suprema Vontade.Tanto que os dizeres da oração do Pai Nosso expressa:
        Seja feita vossa Vontade assim na terra como no céu.
Jesus em seus ensinos sempre diz: - Seja feita a Vontade do Pai.
Os espíritos da Esfera Crística têm a Vontade consentânea com a Vontade Divina.
Por isso Jesus dizia: - Eu e meu Pai somos um.
Sintonia com Deus é respeitar suas leis, contextualizando-as.
A espiritualidade no Livro dos Espíritos diz que:
- Tudo que nos afasta de Deus é o mal, tudo que nos aproxima, é o bem
Seguir suas leis é nos aproximar, entender sua Vontade, seus desígnios.É estar em contato com ele, como Jesus nos ensina, e essa é a grande terapia contra a obsessão.
Quando formos à Casa Espírita para passar pela sua terapêutica, além da fluidoterapia desobssessiva, dos esclarecimentos das palestras, da recomendação do Evangelho no Lar, temos também que restabelecer essa Vontade Divina que habita em nós, e que nos faculta o discernimento para uso da inteligência intelectual e emocional.
Subtraindo-nos assim das perturbações das mentes desequilibradas, pois fomos criados como individualidades, e como individualidades retornaremos ao plano espiritual.
Sem ligações perniciosas que alteram nosso Livre Arbítrio.
Só isso fessora?  Diz a aluna sorrindo: - mais “nadica“ de nada .Tudo tão simples e fácil !
Por hoje só. Em outra aula completaremos de que forma se dá a terapia desobssessiva.
Por hoje mais “nadica”de nada, pois o relógio nos obssedia e temos de ter boa Vontade para com ele.