Translate

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Mediunidade

A mediunidade existiu desde todos os tempos.
Existem fatos sobre ela relatados na Bíblia.

Alías todo conteúdo do *Antigo Testamento advém das revelações espirituais,através dos profetas e suas profecias.
E se não houvesse a mediunidade o *Deuteronômio não a proibiria.

*O Novo Testamento é um verdadeiro compêndio sobre a sensibilidade mediúnica de Jesus.

Dele fazem parte; curas, predições, materializações, comunicações. Ele dizia :
- *Podeis fazer tudo que eu faço, e muito mais.

O Sr Kardec pesquisou exaustivamente a mediunidade em todas as suas características, e deixou claro no livro dos Médiuns que:

 *Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto privilégio exclusivo. Por isso mesmo raras são as pessoas que dela não possuem algum rudimento, pode, pois, dizer-se que todos são mais ou menos médiuns”.

“Todavia usualmente assim só se classificam aqueles em quem a faculdade mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que depende de uma organização mais ou menos sensitiva”.

Há um campo vastíssimo a se estudar e pesquisar se quisermos ser coerentes ante o assunto.

Não basta ir ao Centro Espírita, ouvir algumas palestras,sentir alguns arrepios para dizer-se portador de mediunidade. É preciso mais! Muito mais!

Quando chegamos a Casa Espírita normalmente vimos devido a algum problema de ordem física, ou seja; prolongada doença, que minaram as energias orgânicas. Por situações emocionais complexas, devido a relações desestruturadas na infância ou na fase adulta.
Devido a comportamentos depressivos de desalento. Negativismo intenso em relação às pessoas, a vida como um todo. Pensamentos de morte, cansaço de viver.

Ao nos depararmos com a assistência espiritual e o manancial imenso de informações que renovam nossas esperanças, principalmente descobrindo as questões da mediunidade, acabamos prematuramente achando que isso é a resposta de todos os males.Que basta desenvolve-la e tudo será diferente.

Muitas vezes queremos fazer tudo rapidamente, indo para as escolas mediúnicas. Fazendo parte das tarefas da casa, dando o passe, sendo médium da desobsessão. Numa correria desenfreada como levamos nossa vida material até agora, o que já não nos trouxe bons frutos.

Por isso meus amigos, calma! Muita calma nessa hora!

Antes que nossa ansiedade vire aflição e destempero, ofuscando a luz que apenas começamos a visualizar no final do túnel, utilizemos o bom senso como o Sr Kardec nos ensina, e possamos dar tempo ao tempo.
O que há muito precisamos fazer.Revendo nossa vida, nossas emoções, sentimentos, pensamentos, nossa fé.

Mediunidade pede trabalho, mas pede estudo também.

Mediunidade é sintonia superior com os desígnios de Deus.

É harmonia nas emoções e pensamentos. È doação de fluidos saudáveis, advindo do bem viver.
Sem álcool, sem fumo, sem drogas.

È isenção paulatina dos vícios visíveis e invisíveis através da reforma íntima.

È perceber-se no mundo como cocriador, filho de Deus nosso Pai.

Assim ao chegarmos a Casa Espírita busquemos nos reequilibrar através da fluidoterapia, da assistência desobssesiva, da palestra esclarecedora.

Quando estivermos em condições de equilíbrio busquemos o estudo nas escolas mediúnicas e do evangelho.Iniciemos um trabalho de voluntariado.

Aprendamos a fazer parte de uma equipe. O que exige, condições de bom relacionamento com o outro.

Será que já estamos prontos para isso?-Trabalhar para o bem comum, somando esforços junto a outros corações como o nosso? Quando isso acontece nosso padrão vibratório cresce, pois vamos atingindo uma harmonia no bem viver.

Em nós e ao derredor de nós as coisas vão se harmonizando.

E paulatinamente a mediunidade se for “de tarefa” irá apurar-se e surgir.

È muito diferente “perturbação de fundo mediúnico” de mediunidade.

Às vezes por estarmos extremamente sensíveis pela perda do ente querido, ou por situações complexas do cotidiano, nossas percepções se acentuam devido alterações no campo emocional. Podemos até pressentir os espíritos doentes que se aproximam de nós, devido ao desajuste de sintonia. Mas dizer que esse acontecimento “neste momento” é mediunidade é prematuro.

Muitas pessoas após a assistência espiritual deixam de ouvir vozes, de sentir presenças estranhas, e dizem que o Centro “tirou” sua mediunidade. O que não é verdade.

O que foi embora foi o desequilíbrio espiritual, através de um padrão vibratório descompensado, e que poderá retornar se não se manter a profilaxia orientada.

Se depois da harmonização através assistência espiritual recebida.Do entendimento e aceitação dos problemas que nos envolvem, buscando com amor e trabalho solucioná-los. Do desejo intenso de mudanças no campo do bem.Se ainda permanecerem a sensibilidade das percepções, ai verificar-se-a através do estudo e trabalho se realmente há "mediunidade tarefa".

A *mediunidade tarefa é a “mediunidade com Jesus” onde através da doação no intercambio espiritual vamos aprendendo com a espiritualidade os processos para o amor, dirimindo os débitos do passado.

A mediunidade deve ser instrumento de alegria e felicidade, pois não há bem maior do que servir. Se ela traz perturbação ou dor, precisamos o mais rápido possível buscar esclarecimento, ajuda, pois a mediunidade existe como fator de progresso e evolução.Instrumento de amor e libertação.
Pacificando a alma nos anseios e conflitos perante a imortalidade, dando renovada valorização da vida e do tempo por nós vividos aqui na Terra.



*Deuteronômio (português brasileiro) ou Deuteronómio (português europeu) é o quinto livro da Bíblia, vem depois do Livro dos Números e antes do Livro de Josué.[1][2] Faz parte do Pentateuco, os cinco primeiros livros bíblicos, cuja autoria é, tradicionalmente, atribuída a Moisés. É um dos livros do Antigo Testamento da Bíblia e possui 34 capítulos.


*Novo Testamento (do grego) : Διαθήκη Καινὴ, Kaine Diatheke) é o nome dado à coleção de livros que compõe a segunda parte da Bíblia cristã. A primeira parte é denominada Antigo Testamento. Seu conteúdo foi escrito após a morte de Jesus Cristo e é dirigido explicitamente aos cristãos, embora dentro da religião cristã tanto o Antigo quanto o Novo Testamento são considerados, em conjunto, Escrituras Sagradas.[

 *cap..XIV Livro dos Médiuns

*João 10 : 34, e João 14 : 12

* Mediunidade tarefa, é aquela que se mostra bem caracterizada,com efeitos patentes como Kardec nos fala, indicando necessidade de trabalho no campo mediunico.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Trabalhadores do Bem

Seres espirituais ligados ao amor e ao bem movimentam sobre o plano terreno diuturnamente messes e benesses do Pai, envolvendo as criaturas no lenitivo da esperança ante os momentos de sofrimento e dor.

Como seres alados cingidos pela sutileza do corpo espiritual, movimentam-se entre nós, dinamizando forças e energias que jorram como fonte de água viva ininterrupta do plano espiritual para o plano físico.

Envolvendo o homem terreno que desatento não as assimila naturalmente, ligado que esta a viver a premência da vida material.

Mas a bondade do Pai é incansável, e como a lei do trabalho vige em todos os planos de vida, revezam-se esses tutelares do amor e do bem no socorro e amparo continuo a humanidade.
Ligam-se esses afins da caridade para cumprir os desígnios de Deus.

Temos assim pela Lei da Sintonia e Afinidade o socorro dos trabalhadores espirituais nos variados campos de auxilio ao próximo.

Sob o amparo do bondoso Dr. Bezerra de Menezes trabalham  no campo da saúde milhares de espíritos.
Quanta atividade! Quanto trabalho nas casas espíritas essas falanges promovem em nível do reequilibrio do corpo físico.
Mesmo no recôndito mais distante mais humilde lá estão esses obreiros do bem, quando o enfermo se encontra sem recursos.

Temos as falanges de Fabiano de Cristo que trabalham com as criaturas que perambulam pelas ruas, sem lar, sem vínculos afetivos, destituidas da condição de socialização.Tão sofridos e fechados em si mesmos, ao sabor dos viciamentos.

A falange dos humildes, composta pelos pretos velhos remanescentes espirituais da época da escravatura no Brasil.
Apresentam-se com tanta simplicidade, mas são espíritos luminares que evoluíram muitíssimo através do amor e da humildade e que hoje cuidam das ligações extremadas das obsessões, oriundas dos sentimentos das paixões humanas como o ódio, o egoísmo, e a vingança, ou através de seus vícios como fumo álcool, drogas.

Temos os caboclos com seus chás e ervas.
Com seu carinho, atenção, vibrando a valorização da vida na relação de amor e amizade.Amando a mãe Natureza em sua beleza e fartura, ensinando o respeito à terra e tudo que ela nos dá.

Os índios com a falange de Brogotá que zelam pela segurança vibratória dos ambientes, enlaçando fluidicamente todos os espaços para segurança e proteção ante as mentes desequilibradas.

As falanges de Maria, que envolvem os corações desesperados.
Corações em chagas das mães, que pedem por seus filhos, muitas vezes considerados parias da sociedade.
A falange de Maria é a falange do amor incondicional. È a misericórdia do Pai sendo expressa por mãos abnegadas, que se estendem para ajudar as ovelhas desgarradas do amor e do bem.Aquelas que contraíram pesados débitos perante a lei de Deus através do suicídio, do homicídio.

As falanges que cuidam da ectoplasmia.Ou seja, que trabalham com médiuns que em desdobramento propiciam a oferta do ectoplasma.
Recurso esse que vai sendo retrabalhado e  utilizado para cuidar da saúde do corpo físico.Em suas células, órgãos, sistemas, aparelhos,realizando verdadeiras curas.
Propiciam também as materializações, demonstrando que a morte inexiste.
Que há apenas vida, em todos os planos.
São eles os amigos queridos Palminha, Jose Grosso, e muitos outros.

Meimei que cuida com ternura, amor e desvelo não só da criança enferma, mas da infância como um todo.

Tintino que com sua trupe alegra o ambiente, mudando o humor das pessoas. Pois a vibração da saúde é a vibração da alegria.
São bailarinas, palhaços, malabaristas, músicos.
São cores luzes e sons a alegrar os hospitais que abrigam os enfermos do câncer, adultos e crianças.

São os psiquistas como Razim que cuidam dos intrincados processos das distonias emocionais e mentais

È Sheila a enfermeira querida, que cuidando com desvelo dos enfermos perfuma fluidicamente o ambiente para que todos possam sentir.

Todos juntos formam a “ciranda do amor e do bem”.
Trabalham para implantação do reino de Deus aqui na Terra, tendo o Brasil como Pátria do Evangelho.
Estão sob o amparo de Ismael, sob a égide da falange Espírito Verdade que trouxe para nós o Consolador Prometido.

Façamos parte da ciranda! Formemos uma falange também!
A falange do Cristianismo Redivivo cuja função é crescer em espírito e verdade através dos ensinos de Jesus, mesmo sendo os trabalhadores de ultima hora.