Viver de Aparencias

Resultado de imagem para aparencias nada mais


Jesus nos ensina a não julgar, e não é porque temos o mau hábito de fixar os defeitos alheios com absoluto esquecimento dos nossos. Mas porque olhamos para as coisas segundo as aparências.
Aparência é o aspecto ou aquilo que se mostra superficialmente ou à primeira vista. É a forma exterior de algo. É um grupo de sinais que exterioriza quem somos. 
É apenas reflexo do que se expõe... Aparências escondem, enganam e iludem...
Já a essência é o conteúdo essencial do ser... Conquista própria aferida em trabalho árduo da experiência em  aperfeiçoamento das virtudes.. Difícil de ser apreendida pelos indiferentes e superficiais.
Aparência e essência são palavras antagônicas entre si. E hoje em dia ainda temos outra palavra a se juntar a essas duas ; transparência!
A transparência revela, expõe, assume... Demonstra com clareza o que se é, às vezes é contundente.
Na nossa sociedade hoje em dia se diz da necessidade de ser transparente, isso facilitaria esse reconhecimento do outro, evitando problemas.
Conhecer leva um tempo. O tempo é do tamanho de nossa ilusão.
Trazemos em nós a sombra das ilusões (vazio) que nos impede de ver a realidade.
Cada um vê ao outro segundo suas crenças, suas experiências. Por isso vemos no outro aquilo que somos e não o que ele seja. 
Para nós as pessoas são espelhos.
Jesus dizia: - Por que vê o argueiro no olho de teu irmão. E não a trave que esta em seus olhos.
O mal refletido no olho do outro é o mal estabelecido em nós.
O que é ilusão?
È o engano dos sentidos ou da mente, que faz com que se interprete erroneamente um fato da imaginação. A ilusão ofusca a razão não nos deixando discernir a realidade dos fatos.
Ser iludido é ser enganado, é viver uma falsa ilusão.
A ilusão pode ser fruto da imaginação. 
A ilusão de ótica, por exemplo, existe  e nos faz ver  uma imagem distorcida, enganando nossa percepção visual. 
Pinturas geométricas, desenhos, nos dão a ilusão de movimento, profundidade. Os filmes 3 D  mostram a imagem saindo da tela.
Existem ilusões de fora enganando nossa  percepção sensorial, e existem ilusões de dentro embasadas em nossas crenças, no nosso modo de pensar, em nossos preconceitos. mostrando nossa realidade e não a do outro, e sobre as quais fazemos escolhas.
Hoje em dia muitas pessoas vivem num padrão financeiro fictício. Nunca se viveu tanto de aparências como agora.
Essa é uma opção feita por muitos . Aparentar um padrão acima da realidade já se tornou um hábito difícil. Muitos vínculos de amizades e relacionamentos são construídos em torno da aparência
SER, TER, OU PARECER?
No passado a escolha era ser importante; medico, advogado, empresário
Depois foi a vez do TER, uma casa ,um carro, boas roupas.
Hoje em dia SER E TER são demorados para conquistar. Então se escolhe um caminho mais fácil e rápido que é parecer ter e ser.
O problema é a insustentabilidade de viver de aparências, com o reflexo no campo financeiro, psíquico, emocional da criatura.
COMPRAR O QUE NÃO PRECISA
COM O DINHEIRO QUE NÃO TEM
PARA APARENTAR SER O QUE NÃO É
PARA IMPRESSIONAR AQUELES QUE NÃO CONHECE
Quanta ilusão!!!! Parecemos cegos levando outros cegos.
Precisamos de uma mão amiga para nos trazer a realidade.
Essa mão é do mestre Jesus, que durante todos seus ensinos quando aqui na terra nos alertou sobre a ilusão das aparências.
Falando sobre :
Guardai-vos dos Falsos profetas, que são lobos vestidos de cordeiro, arvore má que não dá bons frutos, não acrediteis em todos os espíritos, colocar a candeia em cima do monte, e ainda não se faz remendos de pano novo em roupa velha.
As aparências enganam o homem, mas não a Deus!
O homem vê aparências. Deus vê o coração 
Por isso o mestre deixa claro quando diz:
Aqueles que dizem senhor, senhor não entrarão no reino dos céus.
Mas somente aqueles que fazem a vontade de Deus.
Precisamos aprender a viver na realidade
Ver a realidade significa entender que todos nós estamos em aprendizado possuímos um lado bom e um lado a ser elaborado por nós.
Aceitar o outro como ele é sem idolatra-lo ou espezinha-lo, sem preconceitos, apenas como um ser humano como todos nos sem falsas expectativas.
Trabalhar nosso campo emocional, o equilíbrio dos sentimentos, percebendo os exageros e dores extremas fictícias que possuímos quando nos sentimos vitimas da vida, das pessoas. Saber-se filho de Deus imperfeito, mas a caminho da perfeição. Aprender a perdoa-se
Corrigir as falhas e perceber no outro,  atitudes similares. Entender os medos e receios que nos fazem exagerar os sentidos das coisas. Sentir em si e nos outros as possibilidades de melhora ante a vida e os problemas. Trabalhar nossas fobias e aversões.
Observemos Jesus junto a Maria Magdala, para muitos era a mulher inconveniente. Para ele era mulher mal compreendida com um coração angustiado necessitando ajuda reerguimento.
Zaqueu era usurário, para ele um amigo a quem transmitiu elevadas noções de progresso e riqueza.
Simão Pedro era fraco e inconstante , mas para ele era alguém entranhado nas sombras do preconceito, mas que despertaria na luz do pentecostes para ser-lhe o discípulo sincero. 
E assim todos que dele se aproximavam. Via em cada um o potencial do vir a ser, e os ajudava a atingir esse objetivo.
Emanuel diz que toda vez que acionarmos nossa parte inferior, a sombra dos outros permanecerá em nossa companhia. Mas se projetarmos o melhor de nós, a luz do próximo virá ao nosso encontro.
Enquanto vivermos na matéria viveremos a irrealidade das coisas. 
A morte demonstra quem realmente somos em conteúdo e essência!
Não dá pra enganar! 
Precisamos viver a realidade do  espirito na matéria. 
É Tempo de Vivermos a Realidade do que Somos...
Para que venhamos a usufruir a plenitude de Sermos... 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cada um segundo sua obra - A Determinação

O Sono E a Mediunidade

"Aquele que tem olhos de ver que veja,aqueles que tem ouvidos de ouvir que ouça"